.Pensamento.

Nunca é tarde para abrirmos mão dos nossos preconceitos !

julho 21, 2021

A evangélica puritana.

Olá pessoal hoje vou relatar algo que me aconteceu quando eu comecei a frequentar a igreja evangélica foi logo depois que eu me separei.

Estava sem rumo deprimido e um amigo me convidou a ir ouvir a palavra então eu fui e gostei.

Todos os domingos eu ia.

Meu nome é Lucas tenho 36 anos, sou moreno com 181, 83 kg meu pau tem 19 cm é bem cabeçudo e, diga-se de passagem, nunca deixei mulher nenhuma na mão.

Apesar que quando estava casado sempre fui fiel a minha esposa que foi meu maior erro. Pois mesmo assim ela me traiu e acabei descobrindo e nos separamos.

Depois de alguns meses eu já estava consciente que a falta de amor foi um dos maiores motivos de nossa separação. Mas tudo passa e este episódio ficou no passado.

Então conheci uma mulher na igreja que estava assim como eu estudando a palavra.

Joana era seu nome tinha 35 anos, era sozinha depois de conversarmos por mais de uma vez começamos a namorar.

Era uma baixinha, falsa magra com uma bunda grande, coxas grossas e um peitão, que virou meu fetiche de poder mamar aquelas deliciosas tetas.

Mas ainda nos conhecendo soube que na sua juventude teve poucos namorados, mas já havia transando com um deles que acabou o noivado deixando ela por uma amiga mais nova. Então após esta decepção se fechou para mundo.

 E foi assim que nos conhecemos então um dia após saímos da igreja eu a convidei para comer uma pizza e assim teríamos tempo para conversar.

Joana aceitou e daí começamos a namorar os dias iam se passando eu louco na seca por falta de sexo. Sempre após o culto ficávamos na varanda de sua casa conversando tinha até uns beijinhos, mas ela não deixava ir mais além.

Eu ficava louco de tesão quando chegava em casa batia punheta até não aguentar mais.

Foi assim que o tempo passou e teve um encontro em uma igreja de outra cidade e minha namorada foi comigo, eu achava que conseguiria um total domínio das minhas decisões, mesmo estando sozinho com Joana após me beijar.

Eu iria conseguir me controlar e por sermos evangélicos o sexo antes do casamento não podia, não era permitido, mas a vontade o tesão aflorado nos dois foi um estopim. Mas não deu certo isso porque tanto eu quanto ela queríamos e ainda estávamos em estudo sobre o evangelho.

Eu estava serio dirigindo quando coloquei a mão sobre a perna de Joana percebi como ela havia ficado tensa, mas não retirou minha mão, então paramos para fazer um lanche e entre um beijo e outro falei para ela o que sentia que já não aguentava mais de vontade de transar com ela.

Joana disse que não podíamos, mas que ela também sentia muito desejo por mim.

Enfim nos beijamos e fomos embora. Depois de se aproximar da cidade passamos por um bairro que tinha vários motéis. Eu perguntei se ela topava entrar em um só para ficarmos um pouco mais à vontade eu não faria nada que ela não quisesse.

Para minha alegria Joana aceitou dirigi mais um pouco e entrei em um motel.

Ficamos ali dentro do carro nos beijando até que abri a porta do carro e segurando em sua mão a guiei para entrarmos. Paramos na porta assim que entramos e nossos beijos foram ficando amis quentes, eu apertava seus seios. Foi aí que Joana deixou eu levantar seu vestido e tocar em sua xoxota sobre a calcinha.

-Uau que delicia parecia um vulcão de prazer eu dedilhava meus dedos entre seus lábios vaginais sentindo ela toda meladinha gemendo gostoso e aos beijos em poucos minutos eu a fiz gozar ali em pé. Foi maravilhoso sentir meus dedos lambuzarem-se de seu delicioso néctar, o néctar do amor...

Fiquei louco de tesão sem noção e sem perder muito tempo. Eu abri meu cinto deixei minha calça cair ao chão e abaixei a cueca e deixei meu pau grosso a mostra, Joana veio até mim e segurou com uma das mãos e começou a me punhetar. Delicia sentir sua mão delicada deslizando sobre meu pau.

Então fomos para cama, ela me ajudou a tirar os restos das roupas eu tirei a dela.

Na cama nossas mãos percorriam nossos corpos sedentos de carinho e sexo, eu alisava a xoxota dela, ela me batia uma deliciosa punheta.

Eu já colocava dois dedos na xoxota dela que estava pingando de gozo, foi aí que botei ela na beirada da cama que se virou ficando de costa, eu me ajeitei me apoiei segurando em suas ancas, fiquei na ponta dos pés e comecei a meter meu pau teso. Teve um momento que dei uma metida de uma vez só que Joana gritou de tesão.

Joana ficou foi muito safada a cada metida se abria e rebolava gostoso no meu pau.

 Acho que estava bem mais carente do que eu, que a cada estocada firme dava um leve tapa em sua bunda, ela gemia gostoso pedindo para foder ela com força. Até que senti sua xoxota gozar na cabeça do meu pau...

Fiquei louco soquei com mais força até explodi em um orgasmo intenso. Ficamos abraçados por um tempo depois fomos tomar um banho.

Aí já sabem depois voltamos para cama e eu que sempre fui bem safado que sem nada dizer para Joana apenas que relaxasse e se entregasse a seus desejos. Então eu comecei a alisar seu cuzinho com um dedo, senti que ela gostou aí de ela me falou que já tinha feito anal mais tinha muito tempo, ou seja a muitos anos atrás.

Eu continuei a acariciar e entre beijos dizia relaxa minha potranca entre no clima comigo não farei nada a força. Ela retribuía meus beijos e ronronava igual gata no cio mais eu fazia tão bem com calma que ela não tinha força de pedir para eu parar.

Foi assim que comecei a colocar meu pau na xoxota e metia meu dedo no seu rabo, ela ficou entregue...ia deixar ela bem com desejo para depois saciar os desejos de ambos. Ou seja, um cl é uma conquista pois todos nós sabemos que tem mulheres que acham perversão e de forma alguma cedem. (Fato)

Eu não tinha pressa então foi assim que subi na cama e mandei ela ficar ajoelhada Joana igual uma puta caiu de boca no meu pau que já estava inchado de tesão e sem aguentar muito tempo eu gozei. Gozei em sua boca.

Minha putinha engoliu tudo sem deixar uma gota cair sequer. Deitei Joana cai de boca em sua xoxota e saboreei cada gota de seu gozo. Parecia uma louca rebolando com sua xoxota melada no meu rosto. Aí ficamos um tempo os dois extasiados saciados e felizes.

O tempo passou rápido tomamos banho e fomos embora. Com a certeza que ali foi apenas o começo de muita safadeza.

Firmamos um compromisso depois deste dia fodíamos todo dia.

Foi aí que finalmente Joana veio um dia até minha casa e eu consegui finalmente comer seu rabo. Ali de quatro no sofá da sala eu meti até o talo Joana gozava igual uma vaca, após seis (6) meses...

Casamos e aí começou uma nova história em nossas vidas.

Finalmente havia encontrado a mulher da minha vida, uma dama, mas na cama uma puta a minha puta safada gostosa que amo demais.

 

Docecomomel

@docecomomelcontos (Me sigam)

Feira de Santana 21 de julho 2021

Bahia Brasil.

julho 13, 2021

Meu vizinho meu maior tesão.


Olá bom dia amigos e leitores.

Vou relatar o que me aconteceu na semana passada, vou usar nomes fictícios para evitar problemas,

Vai que meu marido ler, por via das dúvidas. Prevenir ainda é o melhor remédio, principalmente quando envolve outras pessoas e sexo.

Eu mudei recentemente para uma casa nova no mês passado e logo conheci novos vizinhos. Como meu marido viaja eu logo peguei amizade com a vizinha que mora ao lado da minha casa. Ela tem um filho rapaz que mora com ela que é muito bonito. O rapaz era muito lindo eu já o tinha visto algumas vezes no ponto do ônibus.

Minha vizinha era uma senhora muito simpática ela era viúva, outro dia conversando com ela me falou que seu filho Gustavo estava com problemas pessoais.

Pois havia terminado um namoro de dois anos e estava muito carente.

Foi assim que eu pensei que pena dois carentes solitários, no caso “Eu e Ele”, pois meu marido estava sempre viajando por conta do trabalho, eu sentia carência de companhia e de sexo.

 Mais eu nada disse mas fiquei pensando naquele rapaz bonito que morava na casa ao lado.

Eu sou a Erica sou uma falsa magra 1,70 de altura bunda media e seios medianos, sou uma mulher simpática.

 Adoro conversar e logo faço amizades onde quer que eu chegue. Sou contadora e trabalho em um escritório de segunda a sexta. Sempre as 18 horas já estou em casa.

Eu sempre fui franca adoro fazer amizades, gostos de conversar e adoro sexo. Apesar que ando carente.

Na sexta-feira à noite eu estava na casa da minha vizinha Era aniversário de minha vizinha e ficamos eu ela e algumas amigas conversando e bebendo.

Já umas 23 horas seu filho chega, estava retornando da faculdade. Muito cordial cumprimentou a todas e deu um belo abraço em sua mãe. Ficamos conversando um pouco mais até que...

Aos poucos todos iam saindo para suas casas.

Depois de mais uma rodada de cerveja eu falei que já ia embora. Dona Marina, minha vizinha.

Falou que seu filho Gustavo Iria me acompanhar até em casa, já que eu estava sozinha. Argumentei que não precisava, mas ela insistiu muito que não tive muitos argumentos aí aceitei.

Fiquei sem graça, mas nada poderia fazer afinal uma boa companhia não faria mal foi o que eu pensei.

Assim saímos indo até minha casa, ele abriu minha porta assim que entrei ele ficou parado na porta sem dizer nada aí depois de um tempo falou que iria para sua casa.

Eu não sei se por efeito da bebida ou carência mesmo falei...

Vai agora não Gustavo fica aqui mais um pouco, eu pedi.

Ele assentiu com a cabeça que ficaria, mas um pouco, mas em troca de uma xicara de café.

Fiz o café depois que o servi ficamos na sala sem conversar nada apenas ficamos trocando olhares. Eram palavras que não eram ditas, mas sentidas.

Depois de um tempo eu e Gustavo começamos a conversar sobre vários assuntos.

Eu fiquei encantada pela nossa conversa Gustavo falou de sua ex-namorada que ainda gostava um pouco dela, mas sabia que logo isto iria passar que queria terminar logo a faculdade para se especializar e dá um novo rumo a sua vida.

Eu apenas quieta sem tocar no assunto de meu casamento, até que ele pergunta. E seu marido? Eu só o vi uma vez por aqui!

Bem Gustavo realmente ele só anda viajando, mas eu acho que não vai adiante nosso casamento nossa relação está cada dia pior. Ter alguém e está sempre sozinha não adianta mesmo, isto me impede de conhecer novas pessoas. E Marcos meu marido não é nenhum exemplo de fidelidade.

No mínimo em cada cidade que frequenta à trabalho deve ter sempre uma cama para ocupar.

Gustavo respondeu não acredito que um homem com uma mulher como você precisa procurar outras.

Ouvindo estas palavras minha autoestima elevou-se ao máximo. Gustavo levantou dizendo que ia embora e quando foi me cumprimentar com beijo no rosto seus lábios encontraram os meus.

A adrenalina explodiu entre nós e o que era para ser um simples beijo acidental foi o estopim que desencadeou um abraço apertado, uma procura louca de seus lábios em busca dos meus. Suas mãos percorriam meu corpo me deixando com luxuria e sedenta de carinho eu retribuía com muito êxtase.

Logo Gustavo apalpava meus seios apertava minha bunda, foram acontecimentos que foram nos levando ao êxtase ambos queríamos momentos de sexo e prazer intenso. Fechei a porta e me entreguei aos carinhos de Gustavo ali mesmo no sofá da sala.

Ele começou a massagear meu pescoço, dando beijos molhados, quando ele tirou minha blusa e começou a mordiscar meus seios que estavam super., eriçados, soltei um gemido, assim fui tirando sua camisa e senti seu tronco másculo.

Era demais para suportar, fomos para meu quarto.

Gustavo e eu caímos na cama.

Nossas roupas atiradas pelo quarto Gustavo me beijavam alucinadamente apalpava minha bunda, eu sentia seu membro rígido. 

Ele estava no comando deixando-me louca de tesão. Quando abriu minhas pernas e começou a chupar minha xoxota, entre lambidas e chupadas me chamava de gostosa. Eu gemia mais que uma gata no cio.

Soltei um gemido alto e gozei...gozei com tanta intensidade como jamais o tinha feito em toda minha vida. Gustavo exímio macho dominador me levou ao êxtase total...sugou cada gota de minha seiva me deixando com a respiração ofegante.

 Esperei Gustavo vir com tudo a princípio começamos na posição de papai e mamãe, ele metia com muito vigor eu gemia feito uma louca, depois invertemos a posição eu fui por cima, ia a compassos lentos e depois acelerava Gustavo gemia e me xingava dos piores nomes, mas que na hora da trepada soavam como acordes angelicais em meus ouvidos. 

Gustavo não estava aguentando mais quando seu gozo se aproximava ele ficava quieto e logo recomeçava a meter com muita força e virilidade. Eu me sentia uma puta...uma puta de uma gostosa sendo fodida do jeito que sempre gostei. Sexo tem que ser arrebatador pois são dois seres que se juntam elevando ao prazer máximo...Orgasmo é algo transcendental. Sexo é igual café tem que ser quente. E assim.

Variamos todas as posições, mas a posição de quatro sempre foi a que mais eu gostei. 

E Gustavo como a maioria dos homens se sentem superiores, pois tem a visão completa do corpo e das sensações que a mulheres sentem o homem realmente se sente o predador o dominador. Por estar ali subjugando a mulher com sua força e peso.

Mas enganam-se, pois, nós mulheres sempre sabemos como e quando parar e começar e quem se sente dominador acaba sendo dominado pois nós mulheres podemos elevar ao tempo máximo prazeres que seu corpo possam suportar. 

A cada estocada que Gustavo dava com tapas na minha bunda, sempre me puxando ao seu encontro Gustavo castigava-me, parecia um animal no cio.

E eu logo novamente gozei juntinho a ele. 

O êxtase foi tão intenso que desabamos atracados um ao outro como se estivéssemos grudados.

Ficamos abraçados curtindo o momento supremo que é a união de dois seres que sonham e desejam encontrar a alma gêmea.

Depois de muita conversa Gustavo quer que eu fique com ele como amante a princípio aos poucos, mas quer ocupar o lugar permanente em minha vida sendo meu macho e eu a fêmea dele, sobretudo me aquecer nas noites frias de inverno.

Assim depois de juras de amor eterno Gustavo foi para sua casa já de madrugada.

Estou aqui pensando seriamente o que devo fazer ou fico com meu marido tendo Gustavo como meu amante ou dou um novo rumo a minha vida. 

Mas de uma coisa tenho certeza que o Gustavo é bom de cama isto eu não posso negar nunca tive tanto orgasmos como tive com ele naquela primeira noite que ficamos juntos.

Foi apenas o começo de uma relação intensa com êxtase, orgasmos, aprendizados fantasias e fetiches, com intensidade que um casal que se atrai tem que sentir e vivenciar. E eu que achei que seriam apenas bons momentos, tornou-se algo intenso e duradouro.

Mas estou decidida a não perder mais tempo em minha vida. Entrei com um pedido de separação e vou reafirmar meu compromisso com Gustavo e com a minha felicidade.

 Afinal nesta vida só levamos os bons momentos. O restante são apenas fogo de palha.


Docecomomel 

@docecomomelcontos

Feira de Santana, 11 de julho de 2021

Bahia Brasil.


junho 22, 2021

Traindo com a esposa do meu primo


Olá pessoal esse relato aconteceu no ano passado. Eu sou o Marcos e vou contar o que aconteceu comigo e meu primo. Sempre saímos para curti nos finais de semana e nossas noitadas acabava sempre em algum motel com algumas putinhas safada. Algumas vezes até trocávamos de parceira.

Mas logo meu primo Lucas arranjou uma namorada e nossas farras foram diminuindo. Saímos juntos, mas o esquema agora era outro.

Pois bem acontece que sempre que estávamos juntos a namorada do meu primo não tirava os olhos de mim e sempre ficava de gracinha para o meu lado mais sempre respeitei por causa do meu primo. Nunca tentei nada.

E o tempo passou Lucas e Milena acabam se casando e tiveram uma filha e no primeiro ano de casados fizeram uma festa e me convidaram.

É claro que eu fui né cerveja vai cerveja vem e ela Milena toda solta para o meu lado dançando agarradinha e como ela estava de vestido curto dava para ver a sua calcinha atochada no rabo.

Eu fui ficando de cacete duro com tanta provocação a safada roçava em meu corpo dançando eu tentava disfarçar meu estado de excitação, em consideração a meu primo, mas ela só me provocava a safada. Foi aí que a cerveja acabou e meu primo vai e fala para mim ir buscar, que ele estava fazendo sala para os convidados e não queria que fossem embora.

Foi aí que o Lucas falou que Milena poderia ir comigo pois sabia onde vendia cerveja bem gelada.

Ai sem contestar eu fui no carro do meu primo com sua esposa buscar cerveja.

Assim que o carro entrou em movimento Milena começou a conversar e me perguntou porque quando ela estava dançando

 Eu estava de cacete duro?

Eu dei uma risada e falei como não ficar Milena você dança muito sensual me deixa excitado.

E ainda tem mais ainda não te tracei em consideração a meu primo! Porque você é muito da gostosa deve ter uma xoxota igual vulcão, pena que seja casada.

-Ela sorriu e falou vamos ver até quando você vai ser honesto ao seu primo e vai aguentar ficar sem tentar me foder minha xoxota que sempre fica piscando e me deixa louca de vontade de dá para dar para você até dou transo com seu primo e gozo gostoso imaginando que é você que está me arrombando com seu pauzão.

Eu dei risadas e falei Milena não brinca com fogo para não fazer besteira, chegamos no mercado comprei as cervejas e voltamos para casa do meu primo. E o assunto ficou encerrado quando eu fui embora cheguei em casa bati uma punheta bem gostosa imaginando a mulher do meu primo Milena a safada. Gozei muito naquele dia.

Mas no dia seguinte acordei mais tarde por ser um domingo assim que me levantei e peguei o celular vi umas mensagens de um número que não estava em meus contatos.

Adicionei e fui ver de quem se tratava, pois é era esposa do meu primo a Milena não sei como ela conseguiu meu número, mas na certa tem acesso ao telefone do marido e assim a safada começou a falar coisas e se insinuar comigo.

Mandava fotos eu apenas visualizava e respondia com emotiom.

Se tem alguém que achou que ela desistiu enganou-se depois de uma semana comecei a conversar com ela expus todo problema que ela era casada e se fosse para ficar me xavecando eu não namoro mulher casada eu pego mulher casada para transar mesmo.

 A cadela me respondeu que ela queria era sexo que beijinhos e abraços só de irmão e pai.

Aí ficamos uma semana só de conversar aí teve um dia que estava tomando umas cervejas e começamos a falar besteira e ela falando que era doida para dá e coisa tal que sempre foi fiel ao marido, mas que estava insatisfeita e carente que precisávamos se encontrar para conversarmos com melhor.

Que se não fosse comigo iria ser com outro e nesta conversa eu acabei marcando um encontro com ela para o dia seguinte num parque ela foi no seu carro eu no meu.             

-Chegando lá ela estacionou o carro do outro lado e veio para onde o meu estava, ela estava com vestido curto de alças preto sem soutien e sem calcinha. Veio preparada e pronta para o abate.

Assim que entrou falou que estava feliz e nem estava acreditando que estávamos ali e já me foi me agarrando me dando um beijo eu que não sou frouxo já fui passando a mão em suas coxas e vi que a safada realmente estava sem calcinha e com a xoxota bem meladinha cheia de tesão.

Pedi para ela ir para o banco de trás eu tirei minha bermuda e fui ficar com ela. Nem precisei pedi a putinha caiu de boca no meu pau a cadela chupava gostoso lambuzava meu pau todo eu socando dois dedos em sua xoxota lambuzada. Ela chupava e gemia com a meu pau na boca.

 Depois de um tempo ela deitou-se no banco largada pois tinha gozado gostoso em meus dedos aí eu comecei a lamber sua xoxota ela delirava gemendo e segurando meus cabelos gozou rapidamente em meus lábios, suguei cada gota de seu delicioso fluido.

Então como estávamos em um locar público poderíamos a qualquer momento sermos flagrados por algum segurança, eu já pedi para ela vir cavalgando em meu pau como ela estava bem meladinha ela sentou de vez com sua xoxota gulosa e sedenta de pau.

Aí foi minha vez dela sentir todo potencial dos meus 20 cm de pau, cabeçudo e cheio de veias, soquei tudo de uma vez ela deu um grito e gemendo falou come essa xoxota gostosa que o corno do seu primo já tem três semanas que não fode.

Eu socava gostoso de baixo para cima e ela quicava louca ensandecida gemendo me deixando louco, para encher ela de muito leite.

A Milena era tão safada que não quis nem que eu colocasse camisinha, ela pulava feito uma doida em meu pau e quando eu comecei a socar um dedo em seu cuzinho ela gritava que gostoso, seu safado, vou gozar em teu pau e gemia alto e eu socava com mais força meu pau já a ponto de explodir foi aí que virei ela botando ela de (4) quatro e meu dedo fazendo círculos em seu cuzinho senti seu gozo escorrer pelo meu pau mais uma vez.

Esperei alguns segundos ela se recuperar aí comecei a socar sem dó, dando leves tapas em sua bunda até que gozei nela enchendo sua xoxota com muita porra.

 Ela esperou meu pau sair de dentro dela aí caiu de boca me chupou deixando meu pau limpinho aí se ajeitou desceu do carro e foi embora.

Fiquei alguns minutos pensando no que tinha acabado de acontecer ainda nas nuvens imaginando o que poderia acontecer a partir daquele momento.

No dia seguinte Milena manda mensagem me perguntando quando era que ia ter bis?

Mandei um emotiom ela riu e falou da próxima vez quero no motel.

E assim já tem um ano que toda semana a esposa do meu primo e eu passamos uma tarde de muito prazer sexo e sacanagem.

Adorei quando ela disse que estava preparada para fazermos sexo anal.

Foi um dos dias que mais ela gozou parecia que nunca tinha dado o rabo, pois suas pregas estavam bem apertadas eu adorei deixar ela gemendo gostoso no meu pau.

Por isto digo não deixem suas mulheres carentes pois um dia ela procura alguém para acabar com suas carências. A putinha viciou no meu pau e adoro deixa-la realizada e feliz.



Docecomomel

Instagram: Docecomomelcontos

Feira de Santana 22 de junho de 2021

Bahia Brasil.


abril 19, 2021

Finalmente me tornei Corno


Olá sou o Marcos tenho 40 anos casado com Aline que tem 32 uma morena gostosa que me deixa louco na cama, desde que namorava eu sempre falava com Aline do meu fetiche, ela sempre desconversava que eu era louco que não gostava dela e coisa e tal...

O tempo foi passando nos casamos e eu sempre insistindo no mesmo assunto ela continuava relutante, mas eu percebia que mesmo ela dizendo que não queria eu sentia ela com mais tesão. Vocês sabem como um casal transa as coisas que dizem dá uma apimentada na foda.

E assim eu percebia que Aline estava quase cedendo e quando eu dizia que meu maior tesão era ver minha deusa amada rebolar em outra cacete ela enlouquecia e gozava horrores, mas como toda mulher teimava e não assumia.

Assim quando chegou final do ano eu disse que iriamos para uma festa que era para ela se arrumar bem provocante que eu queria ver meus amigos todos com inveja da minha mulher gostosa.

-Ah Marcos você gosta de brincar com fogo? Sim meu amor gosto e queria me queimar, queria que você desse bola para algum deles e transasse para eu ver, eu iria me sentir o homem mais feliz do mundo.

-Marcos você ainda insiste nesse assunto? –Sim e te dou total liberdade de escolha!

-Aline me deu um beijo de leve nos lábios e disse vou pensar!

-Pense com carinho tenho certeza que qualquer um dos meus colegas de trabalho iria topar transar com a mulher do gerente deles. Seria uma alegria para mim para você e para o escolhido.

-Pois bem nos vestimos e fomos para a festa alguns estavam sozinhos outros com namoradas ou esposas alegria geral musica bebidas muita conversa e minha esposa conversava com alguns amigos e eu tomava todas, queria me embriagar.

Então já quase meia noite eu percebi que havia exagerado na bebida e não iria poder voltar dirigindo, foi aí que um dos meus colegas falou Marcos se você quiser posso emprestar meu motorista, ele leva tu em casa depois estás liberado de ir embora.

Não precisa eu mesmo dirijo eu falei já cambaleando com voz embolada. Foi aí que minha esposa interveio e disse de forma alguma Marcos vamos aceitar sim que o motorista de Eduardo nos leve.

-Respondo está bom minha rainha seu desejo é uma ordem.

Peguei mais uma dose de uísque e tomei em dois goles, literalmente estava quase caindo de bêbado.

-Foi aí que Aline disse que já íamos embora Eduardo ligou para seu motorista que esperava lá fora, eu e Aline saímos e vimos aquele homem vindo em nossa direção e perguntar seu Marcos é o senhor?

-Sim sou eu... Prazer sou o motorista Ivan, qual seu carro senhor?

Passei a chave para ele e percebi seu olhar percorrer pelo corpo inteiro de Aline, parecia que analisava uma mercadoria.

Na hora de entrar no carro eu falei Aline vá na frente mostre o caminho vou aproveitar e dormi um pouco.

Foi assim que carro entrou em movimento que percebi que Aline conversava com o motorista Ivan como se fossem já conhecidos, ele dava umas indiretas sobre o patrão deixar uma linda mulher na mão em pleno sábado! 

-Ah Ivan já somos casados, isto não importa muito.

-Importa sim Dona Aline sei como as mulheres se produzem para os finais de semana, é salão massagens, unhas e sem deixar de citar como alguns de vocês adoram nos provocar fazendo decotes e outras coisas, mas, eu mesmo adoro quando minha namorada me faz um mimo assim...

-Aline tímida apenas respondia ah... são sim... com certeza!

Logo em poucos minutos chegamos em casa os dois me levaram para o quarto nossos aposentos é no primeiro andar.

Aline me tirou a calça a camisa me deixou de cuecas e meias e me cobriu com um lençol, e desceu para levar o Ivan até a porta aí eu ouvi ela oferecendo uma taça de vinho.

-Ele aceitou e disse acho que uma taça não faz mal já estou indo para casa.

Ouvi barulho de taças, levantei silenciosamente e pela fresta da porta tinha uma ampla visão do andar inferior. Aline e Ivan elevou as taças aí quando ela perguntou brindar a que?

-Ele respondeu a mulher mais linda da festa!

-Aline riu disse ah é quem é?

-Você um brinde a você Aline com todo carinho e respeito, bebericaram um gole de vinho e Ivan puxou Aline pelo braço e a beijou!

-Ivan seu louco meu marido nos mata!

-Só se você contar por que do jeito que ele estava bêbado deve acordar amanhã meio dia.

Em poucos instantes Ivan pegou Aline no colo levou até o sofá e caiu de boca em seus seios mamando deixando-a entorpecida de prazer. Ah Ivan que gostoso sentir seus lábios, e nuns movimentos bruscos ele tirou sua calça deixando livre um cacete enorme e teso bem perto do rosto de Aline, que sem um pingo de pudor abocanhou.

Que tesão ver minha amada esposa se deliciar em um oral ainda por cima com um dotado, ele sugava sua xoxota com maestria eu ouvia o barulho de sua língua gulosa. Que tesão eu estava sentindo naquele momento valeu a pena esperar. Em poucos minutos percebi Aline gozando na boca de Ivan que dizia goza minha puta goza que quero seu mel delicioso. 

Aí percebi seu corpo estremecer e Aline soltar um urro. Eu não queria acreditar que tudo isto estava acontecendo, era um presente maravilhoso gozei sem nem me tocar, por sorte peguei a camisa para me limpar aí fiquei escutando a conversa dos dois.

-Aline disse ah Ivan que orgasmo intenso...percebi minha gostosa e você ainda vai gozar, mas muito mais.

Eu olhando sem querer acreditar que ali no sofá estava minha amada esposa com um outro homem de quatro e ele fodia sua xoxota com muita força fazendo ela gemer e ainda pedindo para ele gozar bem fundo. Sem nem camisinha ela exigiu dele,

Ele gozou como um garanhão eu achando que finalmente eles iam se aquietar, mas ele a beijava alisava seu corpo inteiro aí quando ele disse para ela virar de costas para o sofá eu pensei que agora era só carinhos.

Engano meu Ivan botou Aline ´para chupar seu cacete deixando limpinho e teso aí ele disse agora vamos para aa porta dos fundos...

Ah não Ivan vai doer seu cacete é muito grosso!

Eu coloco até onde você aguentar se doer eu tiro (mentira de homem).

Aline como estava cheia de tesão ficou de quatro Ivan deu um trato de língua, Aline rebolava na cara dele (putinha) aí ele segurou no pau e foi guiando até seu buraquinho semi-virgem e meteu lentamente nela cm por cm, Aline rebolando e gemendo baixinho até quando ele segurou pela cintura com força e meteu o cacete inteiro.

Aguenta putinha que vou encher esse lindo rabo de leite e foi assim que ele gozou, soltou espasmos intenso que chegou a transbordar. Satisfeitos e saciados se limparam e Ivan foi embora.

Ouvi seus beijos e cochichos de trocas de telefones.

Voltei para cama eu fingir dormi Aline veio se abraçou a meu corpo e disse baixinho, você queria ser corno Marcos agora não precisa querer mais pois já é.

E silenciosamente Aline subiu na cama e com delicadeza me virou meu corpo me deixando de rosto para cima. Sentou com a Xoxota lambuzada e falou sente meu corno o cheiro de outro cacete na tua puta.

Meu desejo era lamber e chupar ela inteira, mas como ela poderia perceber eu fingir e continuei a dormi.

Ao amanhecer levantei tomei um banho e fui por cima de Aline e dei um banho de língua que a deixei muito fogosa. Ela veio e cavalgou gostoso no meu cacete e eu gozei muito. Jamais Aline vai saber que a chupei sabendo que ela estava com cheiro e gosto de esperma de outro macho. E desde então Ivan se tornou amante dela eu deixei de pedir para ser corno e nunca mais falamos neste assunto. 

E o melhor é que ela ficou mais liberal coisa que não gostava era fazer sexo oral, agora adora tomar leitinho. E está sempre inovando e sempre quando fazemos sexo transamos com muitas posições e agora Aline até se arrisca e me deixa gozar em sua boca, vez ou outra eu mesmo sabendo que sou corno eu não me importo porque meu maior desejo foi realizado e tenho uma putinha muito gostosa para me saciar com muito tesão. 

 E assim vamos vivendo e aprendendo.


Docecomomelcontos


Feira de Santana, 19 de abril de 2021

Bahia Brasil.

@docecomomelcontos (Instagram)


fevereiro 17, 2021

Uma Putinha Safadinha.


Quando eu estava perto dos 34 anos eu conheci Luna, uma morena gordinha do rosto lindo, seios médios e uma bunda grande e empinada ela era muito bonita e ficava muito gostosa com qualquer roupa que ela vestisse.

Nos conhecemos por acaso, pois ela tinha trabalhado um tempo em uma empresa que uma irmã minha trabalhava aí nos conhecemos e de cara tivemos afinidade.

Teve uma sexta feira que saímos eu Luna minha irmã e o noivo dela. Foi a partir desse dia que começamos a ter mais intimidade. Neste mesmo dia já a chamei para tomar uma cerveja e ela aceitou, rolaram alguns beijos e amasso quentes, mas na primeira saída foi só isso. Louco estava para transar, mas ela estava naqueles dias. Então rolou muitos beijos e amasso.

Como na época eu estava   com muita sorte com as mulheres, acabei ficando um tempo sem vê-la, mas sempre mantendo contato com ela por telefone. Passou-se um mês eu a chamei para sair novamente e fomos numa pizzaria bem perto da casa dela.

 Quando nos reencontramos ela ficou me provocando dizendo que tínhamos perdido tempo e que a minha chance de a ter tinha ficado no passado, eu cheguei bem perto do rosto dela e disse no ouvido dela que chances criamos a todo momento. Que eu tinha certeza que ainda iriamos viver bons momentos e seria hoje... Luna mordeu os lábios inferiores sorrindo e me olhando nos olhos e assim acabamos nos beijando muito gostoso.

O momento era especial e prazeroso eu estava ficando cada vez mais excitado com esse amasso ao ponto do meu pau ficar muito teso, sentindo a calça jeans me apertar percebia que minha cueca ficou um pouco úmida. Luna fazia aquele jogo sedução, tentando ser difícil mas sabia que ela também estava a fim, a xavequei o máximo que pude, mas foi mais um dia que voltei para casa com muita vontade de comer a safada.

A noite conversamos no Zap. E ela me contou que não tinha rolado algo a mais pois ela tinha que levar sua sobrinha para casa de sua mãe. Mas que no dia seguinte estaria de folga e sozinha em casa!

 Entendi e ficamos conversando até o assunto pender para sexo e sacanagem, ficamos nos provocando e acabamos fazendo um sexo bem gostoso virtual. Entre palavras e imagens, ela apenas me mostrou os seios fartos com movimentos percebia que estava sem a calcinha e bateu uma siririca, mas ela não me deixou ver a xoxota meladinha não, me disse que se eu quisesse ia ver somente ao vivo.

Ela pediu para ver meu pau, coisa que fiz com maior prazer de início eu só mostrei o volume na cueca. Mas depois com tesão que eu estava sentindo bati uma e ela assistiu eu gozar fartamente em sua intenção.

 Ela ficou muito louca de tesão e bem mais safada e me disse que não queria esperar mais e combinou um horário comigo no final de semana.

No sábado liguei logo cedo para ela de manhã e ela deu certeza que iria rolar. Na hora combinada aguardei ela no ponto de encontro e de lá fomos até a casa dela.

Foi só entrar em sua casa ela fechar a porta que já aproveitei para abraçá-la por trás roçando o pau duro na bundona gostosa, Luna soltou um suspiro seguida por um gemido aí eu comecei a beijar seu pescoço roçando a barba ainda por fazer em sua nuca. Senti seu corpo arrepiar-se.

Ela ficou entregue aos meus carinhos então eu aproveitei para apertar os seios dela por cima da blusa e enfiar a mão por dentro da calcinha, sua xoxota estava molhadinha e ela só gemia a cada carinho meu, segurava e apertava meu pau que estava teso e babando.

Ela disse para irmos para o quarto e logo que já não aguentava mais de tanto tesão, fomos e ficamos os dois nus eu aproveitei para mamar muitos seus seios.

Aí caímos na cama e ela só gemia gostoso. Cai de boca na xoxotinha depilada e de lábios pequenos, lambia tudo com muito gosto e socava a língua xoxota a dentro fazendo-a estremecer muitas vezes. Senti Luna gozar intensamente em minha boca ao ponto de pedir para eu parar de chupar, mas eu a "torturei" um pouquinho sugando seu grelo sensível bem de leve até sentir cada gota de seu delicioso mel...

Foi então que ela veio para cima de mim e encaixou o pau dentro da xoxota melada, me cavalgou com vontade e me perguntava se estava fazendo gostoso? 

Eu disse que sim me agarrei a bunda dela e dava tapas fortes. Cada tapa na bunda era uma sentada mais forte e a essa altura já sentia meu pau socado inteiro nela.

Luna começou a falar coisas sem nexo entre gemidos que eu não entendia e então ela gozou gostoso que eu cheguei a sentir seu gozo escorrer pelo meu pau e assim se largou sobre mim me beijando. Delicia o maior prazer de um macho e despertar o máximo de tesão numa mulher.

Foi quando ela me perguntou se eu não ia gozar não? E eu rindo disse que sim, mas adoraria comê-la mais um pouco. Luna riu gostoso e ficou de quatro pedindo para que eu metesse gostoso que eu seria dela como eu quisesse.

Ai já sabem né logo, botei a safadinha de quatro e só ver sua bunda tesuda na minha frente me deixou mais ainda enlouquecido de tesão

Soquei fundo e ela gemeu eu comecei a meter forte e fundo agarrando a cintura dela, Luna pedia para não parar, falava para eu deixar ela toda arregaçada, que gostava mesmo era de levar muito pau e que era muito gostoso gozar com um pau na xoxota.

Ela e eu falávamos tanta putaria que me deu muito mais tesão, foi aí que eu pedi para gozar em cima da bunda dela, ela aceitou e então dei uma gozada bem volumosa sobre aquele rabão gostoso. Que orgasmo delicioso. Me senti leve.

Depois dessa gozada fomos tomar um banho entre esfrega daqui e carinhos acolá fiquei teso novamente e Luna não perdeu tempo me chupou até eu gozar na boquinha gulosa dela.

 Ainda tinha vontade de transar mais, mas ela estava satisfeita pois ia chegar gente então eu fui para casa com tesão.

Tivemos muitas outras fodas gostosas, mas ela não tinha coragem de assumir meu caso com ela, então sempre ia uma ou duas vezes na semana em sua casa, fazíamos sexo bem gostoso, Luna uma potranca insaciável e tesuda nunca negava fogo. Eu curtia muito com ela, foi bom até que um dia ela me disse que recebeu uma proposta para trabalhar fora do Brasil.

E foi para Portugal...Voltou depois de um ano.

Ainda tenho o contato dela, espero que breve volte para relatar mais um novo encontro meu e de Luna, que está mais gostosa do que nunca. Como homem sei que terei oportunidade de vivenciar novas aventuras com Luna. Enquanto isso vou curtindo com uma namoradinha que arranjei que é bem safadinha apesar de ser novinha é bem escolada na cama e curtimos muito.


Sexo é vida saudável, não fiquem na vontade mesmo sexo a “solo” faz bem!


Docecomomelcontos

Feira de Santana, 17 de fevereiro de 2021.

Bahia :Brasil

Visitem meus Blogs.

@docecomomelcontos


fevereiro 03, 2021

Minha Enteada Safadinha.

 


 

Olá esse é o meu segundo conto do ano de 2021 eu espero que gostem, hoje eu vou relatar aqui o que realmente aconteceu, por isso irei me referir aos envolvidos por apelidos.

A alguns anos comecei a me relacionar com a Mari, uma morena linda, gostosa demais e tarada por sexo, sempre que podíamos estávamos trepando, em qualquer lugar da casa e a qualquer hora, trabalhávamos em turnos diferentes, quando ela chegava em casa logo eu já tinha que sair, então nossas trepadas eram intensas apesar do pouco tempo que tínhamos juntos.

 Junto conosco morava uma filha dela, Luana uma bela adolescente linda, olhos negros, moreninha tal qual a mãe, meio cheinha, mas com um corpo de mulher.

 Algumas vezes enquanto eu e Mari trepávamos no banheiro eu percebia que a Luana ficava ouvindo ou tentando ver eu e sua mãe aquilo me dava muito tesão na hora do sexo.

Adrenalina a mil por saber que alguém nos ouvia e tentava ver. Com o passar do tempo fomos ficando mais relaxados eu e Mari mesmo sabendo que a Luana estava em casa íamos para quarto e trepávamos escandalosamente, Mari gemia alto era impossível de disfarçar, nossa quando fazíamos anal era uma loucura total eu que tentava abafar o barulho tampando sua boca.

-Aí eu falava que era por causa da Luana, Mari ria dizendo que sua filha já era grande e já estava dando para o namoradinho.

-Caracas eu jamais imaginei isso achava que Luana ainda era uma mocinha. Foi aí que uma luzinha a da safadeza acendeu no meu íntimo e pensei vou ver se a ninfetinha é safadinha igual a mãe.

Foi a partir daí que eu comecei a tomar banho deixando a porta aberta, e Luana algumas vezes enquanto eu me banhava achava algum motivo para entrar no banheiro.... Eu me virava para que ela não pudesse ver meu pau, mas ela ficava olhando e na cara dura demorava me provocando.

Ai na semana passada cheguei do trabalho fui tomar banho, estava louco de tesão logo meu pau estava teso quando a Luana entrou no banheiro com desculpas de escovar os dentes e me olhando falou:

Nossa Marcos que pau hein tem razão de mamãe andar rindo à toa e gemer tanto nas trepadas de vocês!

-Pois é Luana sua mãe passa bem!

-Ela toda safadinha disse queria eu que meu namorado fosse assim!

Juninho além do pau pequeno parece um galinho goza rápido e falando isso riu.

Saiu do banheiro deixando uma incógnita no ar, que coisa essa mocinha está me provocando eu pensei!

-Certa vez eu estava na sala de pau duro mexendo no celular vendo um vídeo, fiquei com muito tesão. Enquanto isso a Mari cozinhava, ambos estávamos de folga, era um sábado quando a Luana veio e sentou ao meu lado, sem querer acabou esbarrando em mim e sua mão tocou no meu pau, na mesma hora ela perguntou se poderia me ajudar a apagar meu tesão?

 -Como Luana com sua mãe em casa?

-Ela riu e disse já volto, foi na cozinha abriu uma garrafa de vinho levou um copo para sua mãe e trouxe um para mim e outro para ela, sentou ao meu lado pegou uma almofada cobriu meu pau e começou a alisar é claro que eu deixei prontamente. Mas atento para caso sua mãe viesse e não sermos pego no flagra.

 Luana começou a acariciar o meu pau, me olhando nos olhos, passando a mão nele por cima do meu short, aquilo me deixou louco de tesão.

Levantei uma das pernas para que ela pudesse colocar a mão dentro, ela entendeu na hora, pegou meu pau e começou a punhetar, bem devagar, aquela sensação de êxtase adrenalina a mil em pouco tempo gozei.

Loucura sai apressado para o banheiro para me limpar. Quando voltei Mari já estava servindo a mesa comemos tomamos mais vinho brindamos, Luana disse que ia deitar cedo pois ia assistir uma serie. Ouvi sua mãe perguntar pelo namoradinho, ela respondeu que estavam zangados.

-Pensei a safadinha está no cio no ponto que eu quero.

Depois do jantar eu e Mari fomos para o nosso quarto, ficamos vendo TV tomando vinho.

Logo estávamos transando Mari estava um pouco mole devido ao vinho fizemos só o básico um papai e mamãe ela gozou gostoso e adormeceu.

Mas meu tesão estava a mil queria mais sexo, mas como a mulher adormeceu tu sai do quarto fui tomar um banho... E quando estava voltando para o meu quarto passei na frente do quarto de Luana ouvi um barulho estranho parecia gemidos aí eu bati na porta, ela imediatamente abriu.

Perguntei o que estava acontecendo?

-Luana falou olhe Marcos só de ouvi você e mamãe transando eu estou aqui louca de  tesão estava tentando me aliviar!

-Sei entendo, mas se quiser te ajudo a se aliviar melhor. Afinal você já me conhece intimamente e sabe que pode contar comigo!

Ela apenas questionou e mamãe? Está dormindo depois da surra de pau só amanhã ainda mais que tomou vinho!

-Entendo...Entre Marcos.

-Nem esperei um segundo convite já entrei abraçando-a eu sabia que não podia perder tempo, segurei em meus braços botei a safadinha deitada na cama e cai de boca em sua xoxotinha, lisinha que estava ensopada. Lambi cada cm de sua pepeka. Seus gemidos eram abafados.

Ela sabia o que queria e eu sabia o que eu ia dá para ela. Quando senti seu primeiro orgasmo enlouqueci, que delicia saborear seu gostoso mel. Percebi seu corpo estremecer.

Pedi para ela ficar de quatro (4) no meio da cama aí subi fiquei por trás dela na cama, meu pau teso babava, não podíamos perder muito tempo eu fui enfiando meu pau em sua xoxota a cada cm era um gemido, quando não tinha mais para meter falei abafa os gemidos minha putinha que agora você vai saber como se fode de verdade.

Segurei em suas ancas e comecei a acelerar sempre dando tapas de leves em sua bunda.

-Uau tal mãe tal filha, uma potranca, rebolava gemia quando senti seu gozo escorrer pelo meu pau eu fiquei doido acelerei mais explodindo intensamente dentro dela.

Loucura total transar sem camisinha, Luana gemia igual uma cadelinha no cio.

Fiquei atracado com ela alguns minutos não esquecendo que o tempo era curto.

Tirei meu pau ainda meia bamba Luana caiu de boca me deixando limpinho e teso.

Foi quando eu falei que ia voltar para o quarto! Ela riu e disse assim de pau duro, nem parece que você gozou?

-Ah ...Não de forma alguma eu comecei agora você termine acalme o meninão aqui falei rindo segurando meu pau. A putinha não se fez de rogada me fez sentar na cama com corpo recostado com cacete em riste e veio por cima e sentou.

-Uau putinha, gostosa! Sua xoxota parecia um vulcão, eu sentia um tesão fora do normal vendo a safadinha com a xoxota encaixando no meu pau, só não entrou os ovos, Caracas quando ela começou a quicar fiquei louco minha vontade era de urrar como não podia deixei ela fazendo-me de seu brinquedinho do prazer.

Pois a safadinha cavalgou gostoso até gozarmos novamente. Depois me deu um beijo e rindo falou agora sim pode ir se quiser. rsss

E desde então sempre que Luana está carente fodemos gostoso, sem sentimentos é apenas sexo.

Ela até me disse que como está mais pratica as transas com o namorado melhorou sempre está gozando com ele. Mas que pensa em mim.

Pois deixo aqui registrado que não seduzi ela, eu que fui seduzido.

Afinal qual homem rejeita momentos de prazer ofertado assim na bandeja? Eu respeito sua vontade.

E Mari continua feliz como sempre. Jamais quero magoa-la.

Pode parecer insano ou safadeza mais não é foi necessidades do momento.

 

Docecomomel.

@docecomomelcontos

Feira de Santana,03/02/2021

Bahia Brasil.


ACESSOS BLOG

Pesquisar este blog

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meus Desejos de Amor

Nem sei classificar se é conto ou carta.
Na aurora do amanhecer quero começar meu dia suave como a brisa da manha.
Adormeci em teus braços na exaustão de nossa orgia.
A intensidade de nossos desejos latentes em nossos corpos.
O vai vem frenético do seu sexo em mim
Quero-te como a um anjo e querubim
Em momentos de luxuria os gemidos, sussurros e urros soam como musica suave elevando-nos ao êxtase.
Sempre na busca constante abraçados, sem palavras o breve soar da respiração ofegante que sublima a pura excitação.
O gozo, o orgasmo final e constante de nossas noites de amor e sexo
Quando finalmente estivermos saciados.
Abraçado trocamos juras de eterno amor.
E vejo-me refletido em seu olhar tudo que há de mais belo.
O meu Amor. por você
Meus seios são teu descanso,
Sacia-te de tua sede.
Afaga-os.
O sexo livre não há promiscuidade.
O teu querer é meu também.
Apodera de meus mais recônditos cantos de meu corpo.
Faça de meu corpo tua morada.
Teu prazer.
Finalmente quando chegas a minha virilha, me contorço quero sempre mais
Seus lábios sedentos do meu mel apoderam sem pudor, me chupa, me suga.
Convulsão de meu corpo.
Estremecimentos enfim.
Desça e aproveita serei seu deleite.
Tua língua morna me sacia.
Em tua boca despejo meu mel
Saboreei é meu néctar do querer do amor e da luxuria.
É meu deus grego que me eleva as profundezas do prazer.
Vem cavalga em minhas ancas.
Sou tua... Sempre tua
Jamais fui de outro alguém
Sou teu desejo, sou seu prazer
Eu quero sentir em você
O meu Amor,
O nosso eterno e sublime amor.

Docecomomelcontos