.Pensamento.

Nunca é tarde para abrirmos mão dos nossos preconceitos !

outubro 12, 2021

Meu vizinho safado e tesudo.

Meu nome é Clara eu escrevo algumas histórias, algumas são meias verdades outras bem quem ler que decide se é fato ou fantasia.

Tipo esta que vou relatar espero que gostem desta narrativa. Ela é metade real metade ficção apenas vou trocar os nomes, mas que foi gostoso escrever isso eu não posso negar.

Tenho uma vizinha aqui no prédio que nos damos muito bem, ela e casada, tem 35 anos, o marido dela é um garanhão muito safado, pois deixa a esposa sempre só e carente, mal come ela. Mas vive atrás de todos rabos de saia que passa pela sua frente. 

Eu mesma não posso encontra-lo que me come com os olhos. Então nos encontramos uma manhã, eu estava saindo para fazer compras rotineiras, foi aí que eu a convidei para vir no meu apartamento qualquer tarde para tomar um café e conversar, ela aceitou. 

Podia ver sua carinha de tristeza. 

À tarde, tomei um gostoso banho, me perfumei, adoro perfume, claro que, daqueles suaves, coloquei uma roupa bem discreta e fiquei sem saber ao certo se Luana Iria aparecer.

Lá pelas 16 horas minha campainha toca, era ela, veio de saia curta e blusa transparente bem folgadinha, nos sentamos no sofá, e começamos a conversar, como já falei antes o marido dela é muito safado então conversamos um bocado tomamos café dei umas dicas para ela sobre como agi com o marido, ela gostou aí de ela foi embora.

Passou-se uma semana até que eu em casa numa tarde de sábado e minha campainha tocou.

Era o marido de Luana o Ricardo garanhão do prédio. Como já o conhecia de vista deixei que entrasse ele começou a falar que queria me agradecer que sua esposa conversou com ele e disse que eu tinha dado algumas dicas a ela e estavam muito bem. 

Que intimamente ela estava uma verdadeira puta na cama, que ele estava amando ter descoberto a mulher que estava adormecida a seu lado.

Estas conversas que todo homem gosta que chegam até a fantasiar um pouco mesmo assim ele ficou me xavecando.

Eu disse que apenas falei a ela que o marido dela que estava perdendo de não perceber a mulher maravilhosa e gostosa que tinha dentro de casa!

-Ele concordou e agradeceu, mas o mesmo tempo disse que não consegue viver com uma mulher só que gosta de aventuras. Que sexo pleno tem que ser vivenciado com liberdade!

-Aí eu falei se ele gostaria de saber que ela sai com outros homens?

-Claro que não ele respondeu de imediato.

-Mas então o que acha que deve fazer, quer a mulher só para você a deixa carente e quer todas. Por qual motivo?

-Bem vou te dizer Clara olha sempre fui safado gosto de diversificar, gosto de fazer de tudo e minha mulher sempre foi puritana e recatada agora está um pouco liberal, mas eu sinto tesão em excesso, agora mesmo estou aqui louco olhando suas pernas querendo cair de boca em teus seios, eu não consigo me controlar!

Ele acabou de falar eu disse com cara de safada e o que te impede de cair de boca em meus seios?

-Você permitir é claro não forço mulher nenhuma quero ela plena em seus desejos aflorados.

-Então eu me aproximei e falei então sirva-se, ele ficou me olhando sem acreditar nas minhas palavras.

Segurei em sua mão e fui levando até meu quarto. 

Ricardo me seguiu sem dizer nada foi pego de surpresa enquanto eu andava percebia seu olhar para minhas pernas e bunda.

Entramos no quarto liguei a TV fui até a cama subi nela e comecei a fazer streap tease, Ricardo fixava seu olhar bem no meio das minhas coxas, as quais fazia questão de abrir para ele poder me ver melhor, falava pouco eu que estava no domínio da situação quando tirei a roupa ficando apenas de lingerie Ricardo estava com os olhos vidrados eu o puxei para cama e comecei a tirar sua roupa.

Quando estava apenas de cueca percebia o tamanho de seu pau aí eu ajoelhei e fui tirando sua cueca.

-Uau que enorme eu falei ele riu e disse meu todo é toda sua minha putinha!

Sem cerimônia eu abocanhei seu pau e comecei a chupar com gulodice.

Ele falava aí putinha chupe meu pauzão, que delicia de boca gulosa!

Chupava igual uma bezerra faminta, aí fomos descendo na cama até ficar numa posição que dava para ele me chupar. O velho e indispensável (69).

-Ricardo me agarrava entre uma chupada e outra e dizia você e muito gostosa, falava coisas que pareciam um vulcão me incendiava de tesão.

Ai quando ele me virou de costas me deixando de quatro.

 Que delicia sentir-se desejada ele apalpava minha bunda e me lambia gostoso do rabo até a Xana.

 Eu sempre demostrando, com gemidos e palavras desconexas que estava adorando aquele momento em ser uma fêmea para ele, você gosta de gozar de que jeito minha putinha ele indagou.

-De todas formas meu garanhão respondi com a voz embargada pelo tesão.

-Ah que delicia ele falou vou fazer você chorar no meu pau...eu preciso de alguém que apague meu fogo, eu respondi sim vou chorar muito no seu pau, mas é gozando na cabeça dele.

-Ricardo falava coisas que eu nem entendia, pois, sua língua agia com destreza na minha xoxota até que eu dei uma trancada de pernas prendendo sua cabeça e gozei gostoso. Ricardo sugou até a última gota seu rosto ficou lambuzado foi aí que ele veio por cima de mim no papai e mamãe e falou!

Então estou aqui para te servir eu gosto de uma boa transa com mulheres safadas iguais a você agora vou te proporcionar a sua melhor trepada, minha puta safada. Depois da gozada na boca do Ricardo ele veio por cima e começou de novo uma verdadeira sessão de puro êxtase.

Eu fiquei enlouquecida com seus carinhos, era boca e mãos explorando meu corpo.

Ele passava as mãos nos meus seios, que estavam durinhos, esperando ser chupados, me deu um beijo na boca, eu  com um tesão louco aí ele comentou, você e muito gostosa vou te penetrar você vai esta ardendo em chamas  de tesão que nem vai senti, Ricardo continuou me chupando os seios e apalpando minha bunda me  deixou louca de tesão, seus dedos dedilhavam minha Xoxota que ardia em fogo quando ele subiu e começou a me beijar novamente ai eu falei aproveita hoje  sou  toda sua, ele apertava meus peitos e começou a mama-los, que delícia , coloquei a minha mão na direção do seu pau e fui guiando até a minha xoxota e dizendo... 

Olha como está lisinha e raspadinha, pode comer, está cheirosa, ele se ajeitou colocou a cabeça do pau na entrada da minha xoxota deu uma forçada que entrou inteiro. 

Gemi alto e gostoso aí que delicia meu tesão eu falei ele começou a meter com força que eu gemia gostoso que não aguentei e gozei na hora, na cabeça do seu pau.

 Então foi a vez de Ricardo mais uma vez começar a me lamber inteira, até o meu cuzinho, fazendo massagem na xoxota, eu gritava de prazer, falava coisas desconexas sem sentido tipo me chupa, me morde, quero ser comida gostoso por você meu garanhão vai... me fode gostoso.

Ricardo já louco de tesão me colocou de quatro (4), socou seu cacete e com ritmos compassados gozou gostoso, aí ficamos um tempo os dois atracados na cama.

E depois disso ainda fizemos uma variedade de posições ainda ficamos a tarde inteira nos chupando e nos amando. 

Aguardo agora a confirmação pois o Ricardo me disse que ia tentar convencer a esposa dele para fazermos um ménage.

De uma coisa eu tenho certeza o Ricardo agora não vai precisar de outras pois eu e Luana já estamos dando conta dele.

Ele acha que a Luana sua esposa não sabe, mas eu e ela conversamos e estamos de combinação para sempre podermos nos saciar e deixar ele sempre feliz. 

Por falta de xota é que ele jamais vai reclamar.


@docecomomelcontos

Feira de Santana,12 de outubro de 2021

Bahia : Brasil.

 

                                


setembro 15, 2021

Meu primo Safado.

 


Olá hoje eu vou relatar uma aventura que eu tive com meu primo.

O fato aconteceu a alguns meses antes da Pandemia foi quando meu primo mais velho que eu ele tem 28 anos enquanto eu tenho 20, chegou de viagem depois de 2 anos passados na Europa.

Antes dele viajar ele morava em Salvador enquanto eu morava no interior numa cidade pequena, mas sempre vinha com seus pais visitarmos. Temos uma chácara e a família sempre se reúne.

Nunca fui de muita intimidade com meus primos, mas percebia o jeito que Lucas me olhava, eu ficava encabulada de vergonha.

Ele gostava de zoar falando inglês pois sabia que ninguém entendia, eu sentia medo do jeito que ele me olhava.

 Foi assim que no sábado meu pai disse que viriam outros parentes que íamos fazer uma canjica, eu pensei Caracas este primo só vem para dá trabalho... sabia que ia sobrar para mim ir ter que buscar milho.

E foi dito e feito era umas 15 horas quando meu pai falou Aline você vai tirar os milhos enquanto eu e sua mãe ajeitamos o fogo.

-Está bom pai eu vou, de imediato meu primo Lucas se ofereceu para ir comigo. Eu nada disse peguei o carrinho e fui em direção ao milharal era distante uns 300 metros de casa.

E Lucas foi conversando com me indagando se tinha namorado, se gostava de morar no interior?

Eu respondi aí ele falou uma moça tão linda dessa aqui nesse fim de mundo.

-Parei olhei para ele e disse olha Lucas eu gosto de morar aqui.

-Entendo que goste de Aline você e muito bonita tenho certeza que um monte de rapaz fica atrás de você.

-Não Lucas não tenho ninguém e fomos adentrando no milharal, comecei a tirar os milhos e colocava no carrinho ele empurrava até que chegou num determinado ponto e ele disse aqui está bem longe de casa, não é?

-Eu idiota disse está sim ninguém nos ver nem ouve da casa! Ah é? Tem certeza ele falou.

Sim Lucas o vento e oposto o barulho não vai até a casa.

-Acabei de falar me arrependi, pois, o Lucas veio ficou ao meu lado e disse então se eu te agarrar aqui ninguém ouve você gritar?

-Claro que não! Mas você não vai fazer isso?

-Tem certeza prima? Sempre gostei de você e não vou perder essa chance, sem dizer muita coisa me abraçou e falou relaxa Aline só quero despertar esta mulher que está adormecida dentro de você.

Eu não acreditava no que estava acontecendo, estava sem reação, só deixava ele me puxar indo para mais distante, aí eu ia ficando cada vez mais excitada com aquela situação, até que paramos num ponto, ele me levou até um lugar mais aberto onde meu pai já tinha retirados os pés de milho jogou uma manta no chão que estava no carrinho e me puxou para sentar.

Olha Aline como estou cheio de tesão por ti. Abaixou a bermuda e mostrou para mim, seu cacete totalmente duro, seu pauzão durão, grosso, cabeçudo enorme mesmo para quem só tinha visto um fazia tempo. Respirei olhando para ele, fiz uma cara de vítima inocente, ele foi logo dizendo relaxa e vamos aproveitar estes momentos único em nossas vidas!

Eu nada disse, mas estava com a xoxota meladinha eu sempre desejei o Lucas muito antes dele ir morar no exterior então quando ele foi abaixando meu shortinho, eu já sabia o que ele queria eu também queria. E se deixei chegar até nesse ponto, era porque queria tanto quanto ele, aí eu não fiquei parada, segurei em seu membro mesmo com as mãos tremendo, comecei a masturbar Lucas que começou a falar isso putinha e assim que te quero mesmo!


Que loucura era só o que eu pensava, e por cima mesmo da calcinha ele começou a chupar minha xoxota, eu segurava sua cabeça contra minha xoxota e esfregava com grande tesão na boca dele, ele saboreou pedaço por pedaço da minha xoxota completamente encharcada na hora que eu gozei em sua boca com suas chupadas maravilhosas.

Lucas  parecia um garanhão devorando minha xoxota, e claro que eu estava amando aquele momento delicioso. Foi quando eu logo quis transar para valer com ele, depois de ter gozado em sua boca minhas pernas tremiam. 

Aí começamos a nos beijar um beijo de língua com gosto de minha seiva. Aí Lucas me puxou e caímos os dois na manta foi então que eu comecei a passear com minha boca por seu membro teso que chegava a latejar.

-Sim sem pudor eu cai de boca em seu cacetão, sentia-o pulsar dentro de minha boca e não perdi tempo finalmente podia saborear o pauzão do Lucas.

Lucas gemia gostoso, me xingava de prima safada, gostosa falava que sempre me desejou. Eu ouvia ele falar, mas não parei de chupar gostoso até o momento que senti que seu pau começou a esporrar algumas gotas da sua deliciosa porra em minha boca.

Ah que delicia eu queria sentir seus jatos de leite...Lucas queria algo mais aí imediatamente me colocou de joelhos e me deu um banho de esperma.

Literalmente foi no rosto e entre meus seios. Fiquei zonza do tesão que sentia.

Eu jamais nos meus sonhos mais loucos poderia imaginar aquilo... Era muito tesão.

Lucas me pediu para ficar de quatro (4), e com seu pauzão em riste me pegou por trás.

Deu uma salivada deixando meu anel e xoxota meladinha senão eu não ia aguentar aquilo de vez.

Caracas quando Lucas meteu seu pauzão, por trás sem violência, mas com muito vigor foi me dominando levantou minha perna direita e empurrou seu cacete inteiro na minha xoxota estremeci e gemi alto, não de dor, mas de muito tesão. Eu só tinha transado antes umas duas (2) vezes, mas era algo diferente, sem a pegada forte do Lucas, eu estava me sentindo no paraíso.

Lucas metia com força e aquilo era sem igual, dava tapas na minha bunda me comia muito gostoso foi um vai e vem muito rápido, eu gemia baixinho feito uma gata no cio e rebolava naquele pauzão todo enfincado em mim.

Quando Lucas sentiu meu gozo na cabeça do seu pau acelerou com estocadas fortes e firme e nós dois juntos gozamos...  Eu me estremeci dos pés à cabeça nessa gozada, eu respirava ofegante e gemia enlouquecida, eu me sentia uma puta, mas uma puta feliz.

Ficamos atracados quietos saboreando aquele momento impar em nossas vidas só sentia a brisa do vento no milharal.

 Sua porra quente saindo do seu pau para dentro de mim, eu gemia e apertava seu cacete dentro de mim, enfim nos separamos nos beijamos sem uma palavra sequer.

Apenas nos olhamos e selamos um compromisso com um beijo de língua quente e gostoso, como de dois amantes que nem precisa de palavras para ser entendido aquele momento sublime.

E sorrimos um para o outro, nos vestimos e fomos terminar nossa tarefa enchemos o carro de milho e voltamos rumo da casa de meus pais.

 Fiquei desconfiada, assim que entrei fui tomar um banho e na solidão do banheiro embaixo da agua que escorria pelo meu corpo eu pensava naqueles momentos maravilhosos que tive com Lucas, parecia que o tempo tinha parado, minha foda com Lucas durou poucos minutos, mas será lembrado pelo resto de minha vida. E no decorrer do final de semana eu não tive um só momento a sós com Lucas. E quando finalmente chegou o dia de irmos embora enquanto todos se despediam Lucas me estendeu a mão para se despedir e ele me deu um forte abraço e deu um beijo no canto de minha boca, todos entraram no carro foram embora.

 Então, eu fiquei aguardando o carro sumi na estrada fui para o quarto e chorei... chorei achando que tinha perdido um amor o amor de minha vida Lucas.

Nossa, no dia seguinte quando acordei e fui tomar o café da manhã com meus pais, minha mãe me disse.

Aline minha filha Lucas seu primo disse que vai voltar e pediu permissão para namorar com você. O que você acha filha?

-Mãe é tudo que mais quero na vida.

E assim Lucas voltou continuou com Aline namoraram por alguns meses, transavam como loucos foram feitos um para o outro e sempre estavam felizes.

Apesar de serem primos de primeiro grau, casaram e estão bem felizes.


@docecomomel

Feira de Santana 15 de setembro de 2021.

Bahia Brasil.


setembro 01, 2021

Irmã do meu amigo virou minha amante.

Olá pessoal.

Vou relatar algo que aconteceu recentemente, eu estava em um grande supermercado quando uma moça se aproximou de mim e falou:

Lembra de mim Lucas? Olhei e demorei um pouco a reconhecer a Paula, irmã de um antigo e ex-colega de faculdade.

Pois bem nos cumprimentamos. E lembrei que quando frequentava sua casa, pois estudava com seu irmão ela era bem cotada pelos amigos. Comigo mesmo só uma vez que xavequei numa festa e acabamos transando dentro do carro no estacionamento como ela tinha namorado ficou apenas nisso.

Mudei de bairro acabei me afastando dela, Paula linda com seus 27 anos, cabelos longos castanhos e um corpo muito bonito, digamos muito gostosa.

Ela me perguntou como estava minha vida? Falei que havia casado, trabalhava em um grande escritório de advocacia e estava bem.

Aí perguntei sobre ela, me disse que havia casado, mas estava divorciada, ainda estava fazendo um novo curso na faculdade e que seu irmão morava atualmente no exterior.

-Hum que legal!

-Legal porque estou divorciada ou pelo meu irmão?

-Pelas 2 coisas se divorciou porque não estava feliz.

-Realmente Lucas sempre amei meu ex-marido, mas ele curtia umas paradas, aí vi que meu barco era outro procurei novos rumos.

- Aí fomos para o caixa sempre conversando nisso a conversa foi continuando trocamos de telefone, aí ela me perguntou posso te ligar?

-Pode não deve!

-Lembrei da vez que transamos e fiquei um pouco excitado!

Mas procurei disfarçar minha ereção, fui até o carro guardei minhas compras dei um até logo e fui embora. 

-Indo para casa meus pensamentos me levaram até Paula, aquela jovem feliz que sempre rodeada de amigos não perdia festas, e sempre uma chance de zoar comigo e seu irmão que só sabíamos estudar e jogar vídeo game.

-Agora sou outro apesar de estar casado não perco uma oportunidade de uma aventura, e teria com certeza uma nova chance com Paula.

Final de semana se aproximava, saí do escritório na quinta-feira enquanto ia pela rua dirigindo uma chuva fina deixava a cidade com clima de inverno.

Parei peguei telefone e liguei...sim eu liguei para Paula senti que tinha algo a terminar com ela.

Foi muito tempo a desejando, mas como era amigo de seu irmão e frequentador assíduo de sua casa sempre me esquivei de uma aventura, tivemos um momento intimo sim, mas foi rápido onde predominou sexo, apenas sexo carnal entre dois jovens agora se passaram 8 anos, agora será diferente...Com certeza será bem diferente.

Quando Paula atendeu o telefone perguntei se queria sair comigo na sexta-feira.

-Ela disse sim, mas me perguntou e sua esposa?

-Sorri falei que as sextas-feiras sempre tinha minha noite livre.

-Ah sei ela falou, combinamos de eu ir busca-la em sua casa.

Me passou endereço anotei eu fui para casa sabia que ia rolar algo, mas era justamente isso que eu queria resgatar a realização de minhas fantasias. 

Afinal alta punheta já tinha batido na intenção daquela moça.

Aproveitei e mandei uma foto minha para ela, estava de sunga.

Ela visualizou e falou uau está um tesão Lucas.

Ri e falei mande uma sua.

Ela mandou, mas vestida apenas de baby doll.

Seu seio mostrava todo...falei que tesão Paula!

Ela disse precisa ver pessoalmente.

-Tenho chance? 

–Veremos depende de você.

Dei boa noite e não nos falamos mais, na manhã seguinte quando cheguei no escritório recebi várias mensagens

-Fotos de Paula no banho, com a legenda me preparando para a noite da sexta.

-Caracas linda, o contorno de seu corpo seios, bunda e coxas. A foto foi de longe embaçada pelo agua do chuveiro.

Passei o dia contando os minutos. As 17,30 sai passei numa floricultura comprei flores, bombons e uma garrafa de vinho. Avisei que em 30 minutos já chegaria até sua casa.

-Ela respondeu que estava à minha espera, cheguei parei o carro ela pediu que colocasse na garagem, desci entreguei as flores e bombons, o vinho pedi que colocasse para gelar.

E aí Lucas vamos onde?

-Olha Paula qualquer lugar com você estaria ótimo, mas se pudéssemos ficar aqui seria muito melhor afinal... para que perder tempo?

-Legal Lucas vou pedir uma pizza! Excelente peça e dizendo isto passei a ela dinheiro para pagar a pizza.

Em 30 minutos a pizza chega Lucas!

-Legal sentei no sofá, ela trouxe 2 taças colocou numa mesa e sentou bem próximo. E falou! Logo vamos brindar a nosso reencontro!

-Aí ela me perguntou se minha esposa não se incomodava de eu sair as sexta-feira?

-Olha Paula ela reclama, mas na verdade ela está viajando na casa dos pais.

-Hum então tem a noite livre?

-Sim a noite é nossa!

-Uau Lucas agora eu me pergunto porque depois daquele dia no estacionamento não conversamos? Porque você se afastou?

-Bem Paula foi apenas em consideração a teu irmão, pois ele sempre foi meu amigo e achei que curtindo com a irmã dele não ia cair bem.

Meus achismos mudou os rumos da tua vida e da minha, pois agora sinto que poderia ter sido tudo diferente.

Veja como estou só de estar perto de você?

Paula olhou e viu meu pau teso dentro da calça social, não me considero um bem-dotado, mas meu pau tem 19 cm, nunca me deixou na mão e quem provou não reclama. Paula me ofereceu uma bebida eu aceitei ela trouxe duas (2) taças, brindamos a nós dois aqueles momentos e começamos a beber ela ficou sentada ao meu lado no sofá foi aí que comecei a passar a mão em sua perna senti ela se arrepiar brindamos a noite, a nossa saúde e...

Quando Paula falou um brinde a nossa noite de hoje que será inesquecível eu fiquei olhando para sua boca com batom vermelho irresistível aí não teve jeito me aproximei e agarrei-a puxando de encontro a meu corpo e fui logo a beijando, passando a mão no seu corpo todo, tirei sua blusinha só a deixando de calcinha, lhe joguei no sofá e comecei a tirar minha camisa e fomos traídos pela campanha era o entregador de pizza.

Ligeiro Paula vestiu um roupão e foi atender o entregador.

Colocou a pizza sobre a mesa e voltou até onde eu estava.

-Rindo eu disse salva pelo entregador, ela ri e fala pena pois estávamos num momento que eu não queria ser salva!

Rimos e fomos comer nossa pizza, entre um beijo e carinhos entre eu e ela.

Já sabíamos que a pizza iria ser devorada em instantes, tínhamos pressa nossos corpos e tesão exigia e foi assim que Paula segurou em minha mão e levou-me até seu quarto.

Seu roupão eu tirei coloquei-a sentada na beirada da cama e fui tirando minha roupa sobre seu olhar. Lascivo e cheio de desejos com muito tesão. Eu comecei a tirar a camisa e depois a calça, como safado que sou eu já vim sem cuecas, preparado para não perder tempo.

Paula me olhava com brilho intenso nos olhos foi aí que eu segurei pelos seus cabelos e fui quando sua cabeça de encontro a meu pau. Paula não perdeu tempo e foi logo socando o pau inteiro na sua boca, e começou a me chupar e disse...

 -Que delicia de pau e muito cheiroso também.

-Hum é toda sua minha putinha eu falei.

Ela abocanhou de uma vez foi aí que eu fui dizendo, quero foder você como nos tempos de outrora perdemos tempo demais Paula!

 Minhas palavras a deixaram louca de tensão, ela só respondia, que queria foder gostoso.

 Então eu a deixei no meio da cama a princípio eu a chupei inteira aí depois de um tempo que Paula gozou na minha boca aí ela começou a retribuir, e foi ao ataque   começamos a nos chupar.

Deliciosa senti sua xoxotinha meladinha, Paula por cima de mim engolia meu pau inteiro quando o tirava da boca sentia sua saliva escorrer. Foi nesse meio tempo que eu falei, se ela lembrava da nossa primeira transa no carro? Ela tirou meu pau da boca e sorrindo falou como poderia esquecer eu nunca até hoje gozei como naquele dia!

-Ah foi?

Então hoje será bem melhor Paula aí dei uma chupada bem gostosa em sua xoxota e botei eu de quatro (4) me posicionei atrás dela e meti o pau na sua xoxota, quente parecia um vulcão prestes a explodir eu puxava seus cabelos e socava com vontade, assim como foi da primeira vez no carro, então em um momento eu parei de socar e peguei o celular e comecei a tirar umas fotos, queria eternizar aquele momento aí eu disse que não iria mostrar para ninguém.

Ficamos na cama numa troca de prazeres e sensações e foi assim que a comi de todos os jeitos e posições, a noite foi intensa gozei muito gostoso e melhor ainda era vez Paula gozando gostoso enquanto quicava no meu pau.

Tomamos banho juntos e quando no banheiro eu perguntei se ela ia me dá o cuzinho, a putinha respondeu que sim e que ia adorar, já que seu e não era muito chegado a explorar essa parte do corpo que é uma fonte inesgotável de prazer. Eu no banho mesmo não perdi tempo passei sabão no meu pau e no seu cuzinho, e soquei, sem pressa nem força ela ficou imprensada contra a parede enquanto eu socava no seu cuzinho, Paula gemia que parecia uma gata no cio até perguntei se estava doendo ela com voz carregada de tesão disse que não que os gemidos eram de prazer.

Eu já tinha sentido ela gozar na minha mão na minha boca e agora ela estava a ponto de explodir mais uma vez na cabeça do meu pau, eu estava insano de tesão foi aí que eu pedi para ela se ajoelhar e tomar todo meu leite e, foi assim que minha putinha fez sem deixar desperdiçar uma gota sequer, terminamos o banho e voltamos para a cama.

E nosso momento foi finalizado assim eu continuei a chupando até Paula gozar na minha boca mais uma vez até que cansados acabamos dormindo, até o amanhecer daquele sábado. 

As 5 horas da manhã fui para casa sem me despedir de Paula e no decorrer do dia entrei em contato com ela. Poucas palavras suficientes apenas para dizer que adorei nossa noite e que não queria a perder de vista.

Passou-se 4 dias e no meio do expediente recebo uma mensagem dizendo que ela queria me ver novamente.

Eu disse que não dava para passar a noite, mas que iria sim vê-la.

Pois minha esposa havia chegado de viagem, ela disse que seria só alguns momentos o suficiente para uma rapidinha!

-Caracas sai do trabalho louco e passei na casa dela e transamos, foi rápido foi muito prazeroso adrenalina a mil, assim que terminei de gozar me vesti e fui para casa, vê-la na cama largada me deu um aperto no coração, mas tinha que ir, depois disso eu tenho saído com ela todas as sextas feiras.

Vez ou outra ainda vamos a motel no horário do almoço. Agora estou eu entre dois amores.

Um a esposa que amo e respeito apesar de eu ser safado, j amais quero que saiba das minhas traições. E Paula ah essa é meu Carma, meus desejos e fetiches e fantasias que se resumem a inúmeros e intensos orgasmos.

O que eu devo fazer ainda não sei. Enquanto não encontro a resposta vou curtindo um dia de cada vez. Talvez seja difícil entender, mas quem vive uma aventura extra nupcial não é ser safado e ser doido por aventura e sexo. Espero que tenham gostado do meu conto que nota você dá?


Docecomomel

@docecomomelcontos

Feira de Santana, 01 de setembro de 2021

Bahia Brasil.


agosto 04, 2021

Minha vizinha safada.




 Olá meu nome é Lucas tenho 34 anos, sou casado sem filhos por enquanto, trabalho numa indústria tenho escala de trabalho e muitas vezes passo dia inteiro em casa, pois o trabalho é pela noite.

Minha esposa trabalha no setor de administração de uma grande clínica. No último final de semana eu estava de folga, mas minha esposa foi visitar seus pais que moram numa pequena cidade do interior. Eu não queria ir pois estava muito cansado e iria aproveitar esta folga de final de semana para assistir filmes e relaxar.

No domingo acordei cedo fiz minha caminhada, voltei resolvi lavar meu carro na frente de casa. Moramos em um condomínio fechado. Terminei de lavar o carro, estava lavando a garagem quando percebi vozes alteradas da casa vizinha a minha em poucos minutos vi o vizinho sair com uma mala botar no carro e sair cantando os pneus.

-Xi parece que o pau fechou na casa do vizinho foi o que pensei. Aí fui aproveitar e cortar a grama do meu pequeno jardim. Era pouca coisa quando eu estava varrendo me surge de frente a minha casa a vizinha.

Me cumprimentou bom dia vizinho como está?

-Olá vizinha aqui tudo bem e com você.

-Tudo bem por aqui com exceção que estou sem agua, sabe como tirar ar da instalação da tubulação?

-Sei sim vizinha.

-Poderia fazer isto para mim meu marido viajou e não posso ficar sem agua.

-Claro vizinha terei maior prazer, um minuto vou vestir a camisa e irei te ajudar.

-Não precisa ter esse trabalho vizinho de vestir a camisa pode vim assim mesmo.

-Pensei Caracas ir na casa da vizinha sem camisa tudo bem, mas sem cuecas acho que é problema, mas como seria rápido não perdi tempo eu fui achando que seria rápido.

 Minha vizinha é uma mulher alta negra de cabelos Black, olhos pretos e um sorriso lindo, uma gostosa de comer até com os olhos.

Era desejada por todos os homens, eu como não sou exceção também ficava olhando para ela com os olhos de cobiça toda vez que a via. Já ouvi comentários que ela e o marido tinham o casamento liberal. Mas não tinha certeza sobre isso.

Então entrei na casa da vizinha ela me levou até onde fica local da caixa de agua do reservatório mexi algumas torneiras abri e fechei outras logo o problema foi sanado.

Ai em forma de agradecimento a vizinha me ofereceu um café. Aceitei fiquei na sala aguardando enquanto ela fazia o café o aroma delicioso enchia a casa. Em poucos minutos ela veio com uma bandeja com duas xicaras de café e biscoitos e torradas.

Eu aceitei só o café. Enquanto tomava o café fiquei observando-a como ela era bonita sem deixar de citar que é muito gostosa.

Estava com uma roupa simples mas delineava seu corpo com aquele shortinho e uma blusa transparente onde podia perceber os bicos de seus seios.

Afirmei bem meu olhar em seus seios e com isto tive uma pequena ereção.

Disfarcei para que ela não percebesse terminei o café e já ia saindo para casa quando Sandra esse era o nome da minha vizinha me falou...Lucas não quer almoçar comigo hoje? Eu sei que sua mulher não está e meu marido também não é justo que passemos um domingo sozinhos.

-Bem Sandra minha esposa volta só amanhã mesmo eu aceito seu convite para almoçar.

Que horas você almoça?

-Eu sempre almoço as 13 horas, mas antes vou tomar um drink. Aceita beber algo comigo hoje ela falou.

-Claro que sim não tenho compromisso hoje mesmo, meu dia hoje é só descansar.

-Hum que bom ela falou. Eu tinha planos para este domingo, mas meus planos sozinhos não posso executar.

-Oh que pena Sandra se eu puder ajudar pode contar comigo eu falei, mas achei que era sobre algum serviço da casa, mas nada os planos da Sandra era sexo com o marido que se zangou acabou deixando-a a ver navios. Soube destes planos depois logo vocês saberão. Fui para casa tomei um banho fiz a barba, aproveitei dei uma geral na região pubiana deixei meu pau bem depilado.

Guardei o carro na garagem vesti uma bermuda com camiseta, calcei uma sapatenis e as 12 horas me dirigi a casa da vizinha. O perfume exalava do meu corpo.

 Ela veio abrir a porta estava com uma sainha micro e uma blusa de alças. Ela mandou entrar e foi andando e eu a segui sem deixar de olhar para sua bunda deliciosa.

-Pensei Caracas ela caiu numa armadilha, ela me ofereceu um drink que ela mesmo estava fazendo aceitei e sentamos um de frente para outro cada qual com uma taça na mão.

Começamos a conversar sobre vários assuntos, mas meu olhar não conseguia sair da direção de seu corpo...isto estava me dando um tesão danado...ela ofereceu outro drink enquanto o almoço estava no forno.

Eu aceitei dizendo que estaria só mesmo iria tirar a tarde para dormi. -Ela riu e disse que se eu fosse o marido dela a última coisa que faria no domingo à tarde seria dormi.

-E caímos na risada, claro que entendi seu jogo de sedução.

-Bem Sandra é claro que se minha mulher estivesse em casa num domingo à tarde não iriamos dormi, mas sim fazer sexo. Mas uma andorinha só não faz verão ela não está em casa,

-Sandra levou a taça a boca tomou um gole de seu drink e falou.

-Eu sei Lucas que sua esposa não está assim como meu marido também está ausente..., mas nós estamos aqui e podemos aproveitar que estamos juntos. Dizendo isso levantou e foi buscar mais um drink.

Quando ela veio me trazer a taça olhei bem para ela que estava com uma carinha de safada, peguei a taça botei na mesa puxei-a pelo braço abracei e grudei minha boca na sua dando um beijo.

Ela colocou também sua taça em cima da mesa e correspondeu ao meu beijo. Não perdi tempo mulher casada não quer ficar de beijinho, quer logo que apague o fogo que teima em acender a chama do sexo, o proibido que sempre é mais gostoso.

Fui descendo minha boca pelo seu pescoço até chegar aos peitos, apalpei um de cada vez mamei um depois o outro, nossa respiração já ofegante, ela queria tanto quanto eu aí minhas mãos iam percorrendo seu corpo inteiro.

Quando eu enfiei minha mão por baixo de sua saia e toquei na sua xoxota senti ela toda molhada, meu pau que já estava duro ficou igual uma barra de ferro. Aí ela me pediu um minuto. Foi até a cozinha desligar o forno.

Voltou me abraçou e começamos a nos pegar no sofá.

Então não perdi tempo e já fui tirando aquela blusinha e a sainha caiu até o chão aí eu pude ver seu lindo corpo apenas com um conjuntinho de renda vermelho que ela usava.

Eu disse que era lindo e se ela não deixava eu tirar apenas uma foto sem seu rosto para guardar de lembrança. Ela disse que podia sim e eu sem perder tempo tirei uma foto sua.

 Aí começamos a nos pegar de verdade, ela me levou para o quarto caímos na cama. Tirou minha roupa e quando viu como meu pau estava deu uns beijinhos na cabeça do meu pau.

Que potranca gostosa ela é. Aí começamos a brincar serio na cama saboreei o gosto da sua xoxota na minha boca fazendo um 69 muito gostoso, fizemos todas as preliminares de chupar e passar as mãos.

A cada minuto uma sensação mais prazerosa até quando eu coloquei ela no meio da cama de quatro (4) e comecei a penetrar naquela xoxota quente e saborosa. Parecia um vulcão. Fizemos uma variedade de posições. Quicou gostoso no meu pau quando eu senti seu gozo escorrendo na cabeça do pau enlouqueci de tesão, virei botando ela de quatro novamente e recomecei a estocar meu pau com firmeza que se não a estivesse segurando por sua cintura saia do lugar já estava a ponto de gozar quando ela me pede.

Ahaaan Lucas que delicia me fode, me arromba bote no meu rabo bote!

Eu estava metendo tão gostoso que quando ela pediu para meter no seu cuzinho e gozar nele mas que depressa eu tirei meu pau da xoxota dela e passei na portinha do seu rabo que estava piscando, sem perder mais tempo dei uma forçada e comecei a meter gostoso naquele cuzinho. Ela gemia gostoso e eu sem parar fui enfiando lentamente cada cm do meu pau até entrar todo e sentir ela gozar gostoso.


Que delicia sentir suas pregas comprimindo meu pau quando ela falou goza Lucas goza na sua puta eu não me segurei e jorrei toda minha porra naquele rabo guloso. Ficamos atracados extasiados de intenso prazer deitados de conchinha aí ela tirou a camisinha e limpou meu pau com sua boca gulosa.

Ficamos conversando com ela disse que adorou nossa trepada que sempre poderíamos repetir a dose, com uma condição.

- Aí eu perguntei qual era a condição.

-Que fizesse exames que ela não gosta muito de transar com camisinha que gosta de sentir leite em suas entranhas.

Aí eu perguntei e seu marido?  Ela riu e disse o que eu gosto de meu corno também tem que gostar.

 -Aí fomos tomar um banho almoçamos e voltamos para cama só fui para casa de noite saciado e feliz.

Afinal depois de foder gostoso do jeito que fizemos quem é que não fica sorrindo à toa.

Nos despedimos, mas prometemos repetir a dose assim sempre que for possível.

E estas possibilidades surgem a cada semana. Já transamos várias vezes. Basta minha mulher sair para trabalhar ela já me dá um toque e eu vou na sua casa ou ela vem até a minha e trepamos muito gostoso. Fazemos com descrição por causa da vizinhança, assim coma ela pediu eu já fiz exames estou limpo de doenças transmissíveis e Sandra adora quando gozo gostoso deixando sua xoxota com muito leite. E já aconteceu por mais de uma vez depois de transar bem gostoso com Sandra logo seu marido chega eu vejo fecharem a casa e reinar um silencio total então...

-Até andei pensando que sempre acontece depois da foda eu vou embora ela vai ao banheiro e não toma banho acho que alguém anda tomando meu leitinho por tabela.

Será?

Se ele gosta de ser corno manso e submisso aí é problema dele.

Sei que enquanto puder ficar com ela como amante sem compromisso eu vou ficar, porque além de ser muito gostosa, a safada ela adora sexo e eu estou adorando ter uma puta para realizar todas minhas fantasias.

Qual homem vai rejeitar?





  Docecomomel

@Docecomomelcontos

Feira de Santana ,04 de agosto de 2021.

Bahia Brasil

 


julho 21, 2021

A evangélica puritana.

Olá pessoal hoje vou relatar algo que me aconteceu quando eu comecei a frequentar a igreja evangélica foi logo depois que eu me separei.

Estava sem rumo deprimido e um amigo me convidou a ir ouvir a palavra então eu fui e gostei.

Todos os domingos eu ia.

Meu nome é Lucas tenho 36 anos, sou moreno com 181, 83 kg meu pau tem 19 cm é bem cabeçudo e, diga-se de passagem, nunca deixei mulher nenhuma na mão.

Apesar que quando estava casado sempre fui fiel a minha esposa que foi meu maior erro. Pois mesmo assim ela me traiu e acabei descobrindo e nos separamos.

Depois de alguns meses eu já estava consciente que a falta de amor foi um dos maiores motivos de nossa separação. Mas tudo passa e este episódio ficou no passado.

Então conheci uma mulher na igreja que estava assim como eu estudando a palavra.

Joana era seu nome tinha 35 anos, era sozinha depois de conversarmos por mais de uma vez começamos a namorar.

Era uma baixinha, falsa magra com uma bunda grande, coxas grossas e um peitão, que virou meu fetiche de poder mamar aquelas deliciosas tetas.

Mas ainda nos conhecendo soube que na sua juventude teve poucos namorados, mas já havia transando com um deles que acabou o noivado deixando ela por uma amiga mais nova. Então após esta decepção se fechou para mundo.

 E foi assim que nos conhecemos então um dia após saímos da igreja eu a convidei para comer uma pizza e assim teríamos tempo para conversar.

Joana aceitou e daí começamos a namorar os dias iam se passando eu louco na seca por falta de sexo. Sempre após o culto ficávamos na varanda de sua casa conversando tinha até uns beijinhos, mas ela não deixava ir mais além.

Eu ficava louco de tesão quando chegava em casa batia punheta até não aguentar mais.

Foi assim que o tempo passou e teve um encontro em uma igreja de outra cidade e minha namorada foi comigo, eu achava que conseguiria um total domínio das minhas decisões, mesmo estando sozinho com Joana após me beijar.

Eu iria conseguir me controlar e por sermos evangélicos o sexo antes do casamento não podia, não era permitido, mas a vontade o tesão aflorado nos dois foi um estopim. Mas não deu certo isso porque tanto eu quanto ela queríamos e ainda estávamos em estudo sobre o evangelho.

Eu estava serio dirigindo quando coloquei a mão sobre a perna de Joana percebi como ela havia ficado tensa, mas não retirou minha mão, então paramos para fazer um lanche e entre um beijo e outro falei para ela o que sentia que já não aguentava mais de vontade de transar com ela.

Joana disse que não podíamos, mas que ela também sentia muito desejo por mim.

Enfim nos beijamos e fomos embora. Depois de se aproximar da cidade passamos por um bairro que tinha vários motéis. Eu perguntei se ela topava entrar em um só para ficarmos um pouco mais à vontade eu não faria nada que ela não quisesse.

Para minha alegria Joana aceitou dirigi mais um pouco e entrei em um motel.

Ficamos ali dentro do carro nos beijando até que abri a porta do carro e segurando em sua mão a guiei para entrarmos. Paramos na porta assim que entramos e nossos beijos foram ficando amis quentes, eu apertava seus seios. Foi aí que Joana deixou eu levantar seu vestido e tocar em sua xoxota sobre a calcinha.

-Uau que delicia parecia um vulcão de prazer eu dedilhava meus dedos entre seus lábios vaginais sentindo ela toda meladinha gemendo gostoso e aos beijos em poucos minutos eu a fiz gozar ali em pé. Foi maravilhoso sentir meus dedos lambuzarem-se de seu delicioso néctar, o néctar do amor...

Fiquei louco de tesão sem noção e sem perder muito tempo. Eu abri meu cinto deixei minha calça cair ao chão e abaixei a cueca e deixei meu pau grosso a mostra, Joana veio até mim e segurou com uma das mãos e começou a me punhetar. Delicia sentir sua mão delicada deslizando sobre meu pau.

Então fomos para cama, ela me ajudou a tirar os restos das roupas eu tirei a dela.

Na cama nossas mãos percorriam nossos corpos sedentos de carinho e sexo, eu alisava a xoxota dela, ela me batia uma deliciosa punheta.

Eu já colocava dois dedos na xoxota dela que estava pingando de gozo, foi aí que botei ela na beirada da cama que se virou ficando de costa, eu me ajeitei me apoiei segurando em suas ancas, fiquei na ponta dos pés e comecei a meter meu pau teso. Teve um momento que dei uma metida de uma vez só que Joana gritou de tesão.

Joana ficou foi muito safada a cada metida se abria e rebolava gostoso no meu pau.

 Acho que estava bem mais carente do que eu, que a cada estocada firme dava um leve tapa em sua bunda, ela gemia gostoso pedindo para foder ela com força. Até que senti sua xoxota gozar na cabeça do meu pau...

Fiquei louco soquei com mais força até explodi em um orgasmo intenso. Ficamos abraçados por um tempo depois fomos tomar um banho.

Aí já sabem depois voltamos para cama e eu que sempre fui bem safado que sem nada dizer para Joana apenas que relaxasse e se entregasse a seus desejos. Então eu comecei a alisar seu cuzinho com um dedo, senti que ela gostou aí de ela me falou que já tinha feito anal mais tinha muito tempo, ou seja a muitos anos atrás.

Eu continuei a acariciar e entre beijos dizia relaxa minha potranca entre no clima comigo não farei nada a força. Ela retribuía meus beijos e ronronava igual gata no cio mais eu fazia tão bem com calma que ela não tinha força de pedir para eu parar.

Foi assim que comecei a colocar meu pau na xoxota e metia meu dedo no seu rabo, ela ficou entregue...ia deixar ela bem com desejo para depois saciar os desejos de ambos. Ou seja, um cl é uma conquista pois todos nós sabemos que tem mulheres que acham perversão e de forma alguma cedem. (Fato)

Eu não tinha pressa então foi assim que subi na cama e mandei ela ficar ajoelhada Joana igual uma puta caiu de boca no meu pau que já estava inchado de tesão e sem aguentar muito tempo eu gozei. Gozei em sua boca.

Minha putinha engoliu tudo sem deixar uma gota cair sequer. Deitei Joana cai de boca em sua xoxota e saboreei cada gota de seu gozo. Parecia uma louca rebolando com sua xoxota melada no meu rosto. Aí ficamos um tempo os dois extasiados saciados e felizes.

O tempo passou rápido tomamos banho e fomos embora. Com a certeza que ali foi apenas o começo de muita safadeza.

Firmamos um compromisso depois deste dia fodíamos todo dia.

Foi aí que finalmente Joana veio um dia até minha casa e eu consegui finalmente comer seu rabo. Ali de quatro no sofá da sala eu meti até o talo Joana gozava igual uma vaca, após seis (6) meses...

Casamos e aí começou uma nova história em nossas vidas.

Finalmente havia encontrado a mulher da minha vida, uma dama, mas na cama uma puta a minha puta safada gostosa que amo demais.

 

Docecomomel

@docecomomelcontos (Me sigam)

Feira de Santana 21 de julho 2021

Bahia Brasil.

julho 13, 2021

Meu vizinho meu maior tesão.


Olá bom dia amigos e leitores.

Vou relatar o que me aconteceu na semana passada, vou usar nomes fictícios para evitar problemas,

Vai que meu marido ler, por via das dúvidas. Prevenir ainda é o melhor remédio, principalmente quando envolve outras pessoas e sexo.

Eu mudei recentemente para uma casa nova no mês passado e logo conheci novos vizinhos. Como meu marido viaja eu logo peguei amizade com a vizinha que mora ao lado da minha casa. Ela tem um filho rapaz que mora com ela que é muito bonito. O rapaz era muito lindo eu já o tinha visto algumas vezes no ponto do ônibus.

Minha vizinha era uma senhora muito simpática ela era viúva, outro dia conversando com ela me falou que seu filho Gustavo estava com problemas pessoais.

Pois havia terminado um namoro de dois anos e estava muito carente.

Foi assim que eu pensei que pena dois carentes solitários, no caso “Eu e Ele”, pois meu marido estava sempre viajando por conta do trabalho, eu sentia carência de companhia e de sexo.

 Mais eu nada disse mas fiquei pensando naquele rapaz bonito que morava na casa ao lado.

Eu sou a Erica sou uma falsa magra 1,70 de altura bunda media e seios medianos, sou uma mulher simpática.

 Adoro conversar e logo faço amizades onde quer que eu chegue. Sou contadora e trabalho em um escritório de segunda a sexta. Sempre as 18 horas já estou em casa.

Eu sempre fui franca adoro fazer amizades, gostos de conversar e adoro sexo. Apesar que ando carente.

Na sexta-feira à noite eu estava na casa da minha vizinha Era aniversário de minha vizinha e ficamos eu ela e algumas amigas conversando e bebendo.

Já umas 23 horas seu filho chega, estava retornando da faculdade. Muito cordial cumprimentou a todas e deu um belo abraço em sua mãe. Ficamos conversando um pouco mais até que...

Aos poucos todos iam saindo para suas casas.

Depois de mais uma rodada de cerveja eu falei que já ia embora. Dona Marina, minha vizinha.

Falou que seu filho Gustavo Iria me acompanhar até em casa, já que eu estava sozinha. Argumentei que não precisava, mas ela insistiu muito que não tive muitos argumentos aí aceitei.

Fiquei sem graça, mas nada poderia fazer afinal uma boa companhia não faria mal foi o que eu pensei.

Assim saímos indo até minha casa, ele abriu minha porta assim que entrei ele ficou parado na porta sem dizer nada aí depois de um tempo falou que iria para sua casa.

Eu não sei se por efeito da bebida ou carência mesmo falei...

Vai agora não Gustavo fica aqui mais um pouco, eu pedi.

Ele assentiu com a cabeça que ficaria, mas um pouco, mas em troca de uma xicara de café.

Fiz o café depois que o servi ficamos na sala sem conversar nada apenas ficamos trocando olhares. Eram palavras que não eram ditas, mas sentidas.

Depois de um tempo eu e Gustavo começamos a conversar sobre vários assuntos.

Eu fiquei encantada pela nossa conversa Gustavo falou de sua ex-namorada que ainda gostava um pouco dela, mas sabia que logo isto iria passar que queria terminar logo a faculdade para se especializar e dá um novo rumo a sua vida.

Eu apenas quieta sem tocar no assunto de meu casamento, até que ele pergunta. E seu marido? Eu só o vi uma vez por aqui!

Bem Gustavo realmente ele só anda viajando, mas eu acho que não vai adiante nosso casamento nossa relação está cada dia pior. Ter alguém e está sempre sozinha não adianta mesmo, isto me impede de conhecer novas pessoas. E Marcos meu marido não é nenhum exemplo de fidelidade.

No mínimo em cada cidade que frequenta à trabalho deve ter sempre uma cama para ocupar.

Gustavo respondeu não acredito que um homem com uma mulher como você precisa procurar outras.

Ouvindo estas palavras minha autoestima elevou-se ao máximo. Gustavo levantou dizendo que ia embora e quando foi me cumprimentar com beijo no rosto seus lábios encontraram os meus.

A adrenalina explodiu entre nós e o que era para ser um simples beijo acidental foi o estopim que desencadeou um abraço apertado, uma procura louca de seus lábios em busca dos meus. Suas mãos percorriam meu corpo me deixando com luxuria e sedenta de carinho eu retribuía com muito êxtase.

Logo Gustavo apalpava meus seios apertava minha bunda, foram acontecimentos que foram nos levando ao êxtase ambos queríamos momentos de sexo e prazer intenso. Fechei a porta e me entreguei aos carinhos de Gustavo ali mesmo no sofá da sala.

Ele começou a massagear meu pescoço, dando beijos molhados, quando ele tirou minha blusa e começou a mordiscar meus seios que estavam super., eriçados, soltei um gemido, assim fui tirando sua camisa e senti seu tronco másculo.

Era demais para suportar, fomos para meu quarto.

Gustavo e eu caímos na cama.

Nossas roupas atiradas pelo quarto Gustavo me beijavam alucinadamente apalpava minha bunda, eu sentia seu membro rígido. 

Ele estava no comando deixando-me louca de tesão. Quando abriu minhas pernas e começou a chupar minha xoxota, entre lambidas e chupadas me chamava de gostosa. Eu gemia mais que uma gata no cio.

Soltei um gemido alto e gozei...gozei com tanta intensidade como jamais o tinha feito em toda minha vida. Gustavo exímio macho dominador me levou ao êxtase total...sugou cada gota de minha seiva me deixando com a respiração ofegante.

 Esperei Gustavo vir com tudo a princípio começamos na posição de papai e mamãe, ele metia com muito vigor eu gemia feito uma louca, depois invertemos a posição eu fui por cima, ia a compassos lentos e depois acelerava Gustavo gemia e me xingava dos piores nomes, mas que na hora da trepada soavam como acordes angelicais em meus ouvidos. 

Gustavo não estava aguentando mais quando seu gozo se aproximava ele ficava quieto e logo recomeçava a meter com muita força e virilidade. Eu me sentia uma puta...uma puta de uma gostosa sendo fodida do jeito que sempre gostei. Sexo tem que ser arrebatador pois são dois seres que se juntam elevando ao prazer máximo...Orgasmo é algo transcendental. Sexo é igual café tem que ser quente. E assim.

Variamos todas as posições, mas a posição de quatro sempre foi a que mais eu gostei. 

E Gustavo como a maioria dos homens se sentem superiores, pois tem a visão completa do corpo e das sensações que a mulheres sentem o homem realmente se sente o predador o dominador. Por estar ali subjugando a mulher com sua força e peso.

Mas enganam-se, pois, nós mulheres sempre sabemos como e quando parar e começar e quem se sente dominador acaba sendo dominado pois nós mulheres podemos elevar ao tempo máximo prazeres que seu corpo possam suportar. 

A cada estocada que Gustavo dava com tapas na minha bunda, sempre me puxando ao seu encontro Gustavo castigava-me, parecia um animal no cio.

E eu logo novamente gozei juntinho a ele. 

O êxtase foi tão intenso que desabamos atracados um ao outro como se estivéssemos grudados.

Ficamos abraçados curtindo o momento supremo que é a união de dois seres que sonham e desejam encontrar a alma gêmea.

Depois de muita conversa Gustavo quer que eu fique com ele como amante a princípio aos poucos, mas quer ocupar o lugar permanente em minha vida sendo meu macho e eu a fêmea dele, sobretudo me aquecer nas noites frias de inverno.

Assim depois de juras de amor eterno Gustavo foi para sua casa já de madrugada.

Estou aqui pensando seriamente o que devo fazer ou fico com meu marido tendo Gustavo como meu amante ou dou um novo rumo a minha vida. 

Mas de uma coisa tenho certeza que o Gustavo é bom de cama isto eu não posso negar nunca tive tanto orgasmos como tive com ele naquela primeira noite que ficamos juntos.

Foi apenas o começo de uma relação intensa com êxtase, orgasmos, aprendizados fantasias e fetiches, com intensidade que um casal que se atrai tem que sentir e vivenciar. E eu que achei que seriam apenas bons momentos, tornou-se algo intenso e duradouro.

Mas estou decidida a não perder mais tempo em minha vida. Entrei com um pedido de separação e vou reafirmar meu compromisso com Gustavo e com a minha felicidade.

 Afinal nesta vida só levamos os bons momentos. O restante são apenas fogo de palha.


Docecomomel 

@docecomomelcontos

Feira de Santana, 11 de julho de 2021

Bahia Brasil.


ACESSOS BLOG

Pesquisar este blog

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meus Desejos de Amor

Nem sei classificar se é conto ou carta.
Na aurora do amanhecer quero começar meu dia suave como a brisa da manha.
Adormeci em teus braços na exaustão de nossa orgia.
A intensidade de nossos desejos latentes em nossos corpos.
O vai vem frenético do seu sexo em mim
Quero-te como a um anjo e querubim
Em momentos de luxuria os gemidos, sussurros e urros soam como musica suave elevando-nos ao êxtase.
Sempre na busca constante abraçados, sem palavras o breve soar da respiração ofegante que sublima a pura excitação.
O gozo, o orgasmo final e constante de nossas noites de amor e sexo
Quando finalmente estivermos saciados.
Abraçado trocamos juras de eterno amor.
E vejo-me refletido em seu olhar tudo que há de mais belo.
O meu Amor. por você
Meus seios são teu descanso,
Sacia-te de tua sede.
Afaga-os.
O sexo livre não há promiscuidade.
O teu querer é meu também.
Apodera de meus mais recônditos cantos de meu corpo.
Faça de meu corpo tua morada.
Teu prazer.
Finalmente quando chegas a minha virilha, me contorço quero sempre mais
Seus lábios sedentos do meu mel apoderam sem pudor, me chupa, me suga.
Convulsão de meu corpo.
Estremecimentos enfim.
Desça e aproveita serei seu deleite.
Tua língua morna me sacia.
Em tua boca despejo meu mel
Saboreei é meu néctar do querer do amor e da luxuria.
É meu deus grego que me eleva as profundezas do prazer.
Vem cavalga em minhas ancas.
Sou tua... Sempre tua
Jamais fui de outro alguém
Sou teu desejo, sou seu prazer
Eu quero sentir em você
O meu Amor,
O nosso eterno e sublime amor.

Docecomomelcontos